João Pessoa 16/11/2018

Início » Câmara em foco » ACM Neto anuncia apoio a Bolsonaro e diz não haver risco à democracia

ACM Neto anuncia apoio a Bolsonaro e diz não haver risco à democracia

Apoio do bem avaliado prefeito de Salvador garante votos na Bahia

O prefeito de Salvador, ACM Neto, é atualmente um dos políticos mais influentes do Nordeste.

O candidato a presidente Jair Bolsonaro (PSL) ganhou um cabo eleitoral da maior importância no Nordeste, o presidente nacional do DEM e prefeito, muito bem avaliado, de Salvador, ACM Neto. O baiano anunciou nesta quarta (10) apoio a Bolsonaro no segundo turno das eleições presidenciais.

“Não há um cenário ideal, não há um cenário perfeito. Mas o fato é que estamos diante de uma necessária escolha entre dois. E neste momento, para atender expectativa da população por uma nova política, o melhor para o futuro do Brasil é a eleição de Jair Bolsonaro”, afirmou.

O novo aliado pode garantir votos importantes na região Nordeste, onde o candidato do PT, Fernando Haddad, saiu vitorioso no 1º turno, já que ACM Neto foi reeleito com 74% dos votos soteropolitanos há dois anos e continua muito bem avaliado.

ACM Neto disse ter críticas e divergências ideológicas com Bolsonaro, mas essas diferenças nem se comparam às que tem com relação ao PT. Ele afirma ser menos conservador, mas não se considera “um cara de direita” e que esse é o momento de buscar agendas comuns.

O prefeito de Salvador ainda reforçou que a eleição de Jair Bolsonaro não significará qualquer risco à democracia. “As palavras do candidato reforçam o apreço pela democracia”. Segundo ele, o problema é a candidatura de Fernando Haddad, que encarna a presença do ex-presidente Lula como eminência parda e representante dos graves erros cometidos nos 14 anos de governo do PT no país.

Apesar do apoio do presidente nacional, o DEM decidiu permanecer neutro no 2º turno e preferiu não fazer uma adesão formal à candidatura de Bolsonaro. Mas, segundo ACM Neto, cerca de 90% dos integrantes do partido devem apoiar Jair Bolsonaro. (Com Folhapress)

Diário do Poder