João Pessoa 26/09/2018 00:30Hs

Início » Destaque » Bélgica vence Inglaterra em confronto de reservas e pode entrar no caminho do Brasil

Bélgica vence Inglaterra em confronto de reservas e pode entrar no caminho do Brasil

A Bélgica terminou a fase de grupos com vitória sobre a Inglaterra, 100% de aproveitamento, melhor ataque e liderança do grupo G. Ainda assim deixou o campo sem a certeza de ter o desempenho recompensado, caindo em chave com quatro campeões mundiais. Januzaj marcou o gol da vitória sobre os ingleses, por 1 a 0.

O duelo foi marcado por um dilema competitivo. O líder do grupo ficaria em uma chave que conta com Brasil, Uruguai, França e Argentina, todos campeões mundiais, além do atual campeão europeu, Portugal. Do outro apenas a Espanha entre as mais tradicionais escolas de futebol. Não por acaso as duas seleções entraram com times reservas e sem fazer muita questão de vencer.

No fim, a Bélgica marcou um gol pouco comemorado para liderar o grupo G. Como prêmio, terá o Japão na próxima fase, mas um caminho a princípio muito mais difícil até a final. Já a Inglaterra encara a Colômbia, um rival mais complicado, mas se vencer terá, no papel, um trajeto menos tortuoso até a decisão.

Início promissor e só

Talvez a presença de reservas tenha sido um bom antídoto para o marasmo entre duas seleções já classificadas e com poucas motivações para conquistar a liderança do grupo. Ao invés do estímulo pela classificação, vimos a motivação de jogadores querendo mostrar serviço para seus treinadores. Ao menos nos minutos iniciais.

O primeiro susto foi belga. Thorgan Hazard, irmão menos famoso do meia do Chelsea, errou recuo e entregou para Vardy pela direita. O cruzamento do atacante buscava Rashford, mas Courtois entrou no caminho e afastou de carrinho.

Depois foi a vez da Bélgica assustar. Tielemans arriscou chute potente de fora da área e Pickford fez boa defesa. O mesmo Pickford quase se enrolou na sequência em dividida com Batshuayi. John Stones salvou a sobra em cima da linha.

O começo foi promissor, mas logo aconteceu o que se temia. O jogo foi ficando morno, com toques para o lado, com os dois lados desinteressados na partida e mais preocupados em se poupar para o restante da Copa. Como reconheceu Roberto Martínez antes do duelo, vencer não era uma prioridade, mas ao menos os jogadores poderiam fingir algum esforço, em respeito aos torcedores.

Um gol pouco comemorado

O jogo voltou a ganhar alguma emoção no início do segundo tempo. Logo no segundo minuto, a defesa belga deu bobeira e Rashford ficou em boa posição para finalizar, na quina da área. O chute colocado saiu ao lado do gol, sem muito perigo.

Com seis minutos, Januzaj mudou a história do jogo. O meia recebeu na ponta direita, cortou para o centro e emendou de canhota para marcar um belo gol. Na comemoração, o técnico Roberto Martínez mostrou pouca animação. Já Batshuayi protagonizou um momento trapalhões, chutando a bola forte na trave e recebendo o troco com a pelota voltando em seu rosto.

A derrota também não pareceu incomodar a Inglaterra, que passou a escapar da chave mais difícil. De qualquer forma, Harry Kane entrou em campo para tentar o empate. Mas o jogo seguiu morno, devagar, com poucas emoções. A Bélgica conquistou a vitória e ficou com a liderança, porém saiu sem a certeza de ter feito bom negócio.

O Gol