João Pessoa 17/07/2018 10:05Hs

Início » Brasil » Após forte chuva, buscas por sobreviventes recomeçam em Mariana.

Após forte chuva, buscas por sobreviventes recomeçam em Mariana.

Vinte e oito pessoas estão desaparecidas após o rompimento de barragens de rejeitos.

lama tragédiaEquipes de resgate usam trator para tentar acessar áreas isoladas no município de Barra Longa

MARIANA (MG) – Apesar da forte chuva que caiu sobre Mariana (MG) na madrugada deste domingo, as buscas por sobreviventes recomeçaram na manhã deste domingo. Vinte e oito pessoas estão desaparecidas após o rompimento de duas barragens com 62 milhões de metros cúbicos de rejeito de minério e água, na quinta-feira, no Distrito de Bento Rodrigues. Entre os desaparecidos, há três crianças (de 4, 5 e 7 anos), dois jovens e um idoso, além dos 13 funcionários da mineradora Samarco, que trabalhavam no local. Ainda não se sabe a causa do acidente.

O Governo de Minas Gerais confirmou na ontem a segunda morte entre as vítimas do rompimento das barragens. O corpo, ainda não foi identificado, foi encontrado junto ao leito do rio, no município de Rio doce, a cerca de 100 quilômetros do local do acidente.

O prefeito de Mariana, Duarte Júnior (PPS), foi internado hoje no Hospital Monsenhor Horta, em Mariana, com suspeita de infarto. Ele sentiu dores no peito na manhã deste domingo, e exames preliminares em uma clínica na cidade registraram alterações nos batimentos cardíacos.

O governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT), sobrevoará hoje o município de Barra Longa, que foi parcialmente alagada pela lama. No mesmo horário, o senador Aécio Neves (PSDB) deve sobrevoar a localidade de Bento Rodrigues, a mais afetada pela tragédia. Aécio está acompanhado de deputados federais e estaduais tucanos, e sua visita, segundo a assessoria de comunicação do senador, é para prestar solidariedade.

A ministra dos Direitos Humanos, Nilma Lino Gomes, afirmou, foi a Mariana neste domingo e disse que o governo federal trabalha para

dar assistência aos desabrigados. Ela visitará três hotéis que abrigam vítimas.

– Vamos dar toda a assistência para que essas pessoas possam

recuperar, no prazo mais rápido possível, direitos que neste momento

estão fragilizados – disse a voluntários.

Ontem, o prefeito de Mariana, Duarte Júnior (PPS), voltou a dizer que a lama não é tóxica, no entanto, a Defesa Civil pede para que as pessoas que tiverram contato com o material tomem banho com sabão o mais rápido possível e descartem as roupas sujas por medida de segurança. A cidade de Ouro Preto enviou equipe de médicos legistas para Mariana. Além do Ministério Público, a Polícia Civil também vai investigar as causas do acidente.

Para evitar saques, o governo reforçou a segurança em distritos como Paracatu, Pedras e Ponte do Gama para evitar saques. Ainda há pessoas isoladas em Paracatu e Ponte do Gama, que optaram por não deixar as casas de helicóptero.

A contaminação do Rio Pomba obrigou grandes cidades do Espírito Santo, como Colatina, que tem 122 mil moradores, a interromper no sábado o abastecimento de água. A lama das barragens da mineradora Samarco deve chegar ao Espírito Santo neste domingo. Espera-se que a enxurrada de resíduos passe primeiro pelo município de Baixo Guandu, no noroeste capixaba, e chegue a Colatina na madrugada de amanhã. Por fim, atingirá Linhares.
Os três municípios estão em situação de alerta porque a previsão das autoridades é que o nível do Rio Doce suba entre 1,5m e 2m devido à avalanche de lama. Não há grande risco de enchente, porque o estado vive uma das piores secas da história. A dificuldade será garantir o abastecimento de água.

O Globo