João Pessoa 28/05/2018 05:04Hs

Início » Brasil » Casa Civil arquiva processo para apurar erro na Pnad

Casa Civil arquiva processo para apurar erro na Pnad

Comissão de Sindicância Investigativa, aberta para investigar o erro na apuração da pesquisa sobre desigualdade, já concluiu trabalhos

pnad investigaçãoAloizio Mercadante assinou documento que arquiva o processo aberto para apurar erros na pesquisa (Felipe Cotrim/VEJA.com)

O ministro da Casa Civil da Presidência da República, Aloizio Mercadante, decidiu arquivar oprocesso aberto para apurar erros nos dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio 2013 (Pnad), divulgada em setembro pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Em despacho publicado no Diário Oficial da União (DOU), o ministro informa que acata o relatório final da Comissão de Sindicância Investigativa, criada para apurar o caso, “que conclui pela desnecessidade de tratamento dos fatos apurados em sede disciplinar, com arquivamento do feito”. No relatório, a comissão ainda decide pela apresentação ao IBGE de recomendações para aprimorar os controles de mitigação de riscos na produção de informações estatísticas.

A sindicância foi aberta no dia 23 de setembro, sob a liderança do secretário executivo da Casa Civil, Valdir Simão. A comissão contou com participação do analista do Ministério do Planejamento Igor Vinicius Geracy, a especialista em Finanças da Controladoria-Geral da União (CGU) Érika Lemância Santos e o delegado da Polícia Federal Ricardo Hiroshi Ishida. Os analistas de Finanças e Controle Francisco Eduardo Bessa e Luciana da Silva Barbosa atuaram como assessores técnicos da comissão.

A decisão do governo de abrir a investigação foi uma reação à conturbada divulgação pelo IBGE, em 19 de setembro, de um erro na Pnad de 2013. Constatou-se que a desigualdade de renda no Brasil havia caído um pouco mais do que o divulgado anteriormente, mas o rendimento médio do trabalho cresceu 3,8%, em vez dos 5,7% divulgados. O IBGE informou, na ocasião, que o erro afetou os resultados de sete Estados: Ceará, Pernambuco, Bahia, Minas Gerais, São Paulo, Paraná e Rio Grande do Sul.

(Com Estadão Conteúdo)