João Pessoa 19/06/2018 01:18Hs

Início » Brasil » Deputado é acusado de participar de esquema de corrupção em licitação para a merenda escolar em São Paulo

Deputado é acusado de participar de esquema de corrupção em licitação para a merenda escolar em São Paulo

ESQUEMA CORRUPÇÃO SPBaleia é um dos nomes citados na ação que apura fraude nas merendas

O deputado federal e presidente estadual do PMDB paulista, Baleia Rossi, é um dos nomes citados na Operação Alba Branca, que investiga um esquema de fraude na compra de alimentos para merenda de prefeituras em São Paulo. O foco principal das investigações é o presidente da Assembleia Legislativa, Fernando Capez (PSDB). Mas o parlamentar tucano pode ter caído em uma armadilha política.

O esquema foi arquitetado da seguinte maneira: um lobista, em nome da Coaf (Cooperativa Orgânica Agrícola Familiar), fazia contato com políticos oferecendo propina em troca de facilidades para vencer licitações para o fornecimento de merenda a creches e escolas. A Coaf tem sede em Bebedouro, na região de Ribeirão Preto, reduto eleitoral da família Rossi. Segundo investigação do Ministério Público e da Polícia Civil, contratos entre a cooperativa e órgãos públicos eram forjados e os preços dos alimentos, adulterados.

Não é a primeira vez que o clã Rossi se vê envolvido em um escândalo. O pai de Baleia, Wagner Rossi, foi ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento nos governos Dilma e Lula e foi acusado em denúncias de favorecimento de licitação, como mostrou denúncia da revista “Veja” em 2011. Segundo reportagem da publicação em 13 de agosto de 2011, uma licitação para contratar uma empresa para serviços de comunicação da pasta teria sido direcionada.

Fernando Capez é alvo principal da Operação Alba Branca
Divulgação

Fernando Capez é alvo principal da Operação Alba Branca

As denúncias não param por aí. O patriarca dos Rossi foi acusado, ainda segundo a “Veja”, de distribuir alimentos para conseguir votos em eleições, prática essa que ajudou seu filho, Baleia, na busca por uma cadeira na Assembleia Legislativa à época.

O DIÁRIO procurou a assessoria de Baleia Rossi, mas não a encontrou. Em nota recente divulgada à imprensa, o deputado disse repudiar “com veemência o conteúdo da notícia baseada em declaração de pessoa com quem não tenho qualquer relação. As afirmações contidas são inteiramente falsas, absurdas e sem qualquer fundamento”.

Ig