João Pessoa 22/06/2018 13:21Hs

Início » Brasil » Documentos comprovam que mudança de Lula foi levada para sítio em Atibaia

Documentos comprovam que mudança de Lula foi levada para sítio em Atibaia

Mais de 200 caixas foram entregues na propriedade, incluindo plantas da ex-primeira-dama Marisa Letícia, como informa reportagem de VEJA

lula OASLula: aparelhos de ginástica no sítio Santa Bárbara(Douglas Magno/VEJA)

Reportagem da edição desta semana de VEJA mostra que as relações do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva com o sítio frequentado por sua família em Atibaia, no interior de São Paulo, são ainda mais umbilicais. Quando o petista deixou o governo, em 2011, seus pertences e de seus familiares foram levados para o sítio Santa Bárbara, como mostram documentos e um testemunho obtidos por VEJA.

Arquivadas na Presidência da República, as ordens de serviço e notas fiscais de uma das transportadoras pagas pelo governo para fazer o trabalho mostram que a mudança de Lula foi levada de Brasília para ao menos três endereços em São Paulo: o apartamento do ex-presidente em São Bernardo do Campo, um depósito na capital e o sítio em Atibaia.

A entrega da mudança se deu em 8 de janeiro de 2011 – dois meses após o sítio ter sido comprado em nome dos sócios de Fábio Luiz, o Lulinha. Quem recebeu o carregamento, e assinou os papéis, foi Rogério Aurélio, ex-assessor especial de Lula no Planalto. Acompanha os registros da mudança um inventário da carga. Foram mais de 200 caixas – 37 delas de bebidas, conforme registraram, cuidadosamente, os funcionários incumbidos do serviço. O carregamento incluía ainda, além da carroça, plantas da ex-primeira-dama Marisa Letícia, aparelhos de ginástica e quadros.

ÔA!... Lula enviou seus pertences ao sítio, pediu aos empreiteiros que reformassem o sítio, frequentava regularmente o sítio, mas garante que o sítio não lhe pertence
Lula enviou seus pertences ao sítio, pediu aos empreiteiros que reformassem o sítio, frequentava regularmente o sítio, mas garante que o sítio não lhe pertence
VEJA