João Pessoa 25/04/2018 22:22Hs

Início » Brasil » Outro homem é preso na Paulista por abusar de passageira

Outro homem é preso na Paulista por abusar de passageira

Este é o segundo caso de agressão sexual em um coletivo que trafegava na avenida nesta semana

Um homem foi preso nesta quarta-feira (30) porque teria passado as mãos nos seios de uma passageira sem que ela consentisse, dentro de um ônibus que trafegava na Avenida Paulista, na região central de São Paulo. A agressão aconteceu um dia depois que outro homem ejaculou no pescoço de uma mulher em um coletivo que estava na mesma via, uma das mais importantes da capital.

No caso de hoje, ambos estavam em um dos ônibus da Linha Terminal Lapa-Vila Mariana, que ia no sentido do Paraíso. O homem foi detido e conduzido ao 78º DP (Jardins), local onde a vítima também foi encaminhada para ser ouvida.

Tocar em uma pessoa sem que ela assim deseje pode considerado estupro pela legislação brasileira. No caso em que o agressor ejaculou na passageira, porém, o juiz Eugênio Amaral Souza entendeu que o ato não configura estupro, mas atentado ao pudor.

Veja: Agressor que ejaculou em vítima tem cinco passagens por suspeita de estupro

Juiz: “Não houve constrangimento”

Segundo o magistrado, “não houve constrangimento ou tampouco violência” que justificasse classificar o caso como estupro, apesar de ter dito que o caso é “bastante grave”. Souza soltou o agressor, que já tinha cinco passagens na polícia por suspeita de estupro e o homem não estará sujeito ser condenado à prisão, mas deve pagar uma multa.

Conforme dados do Instituto Maria da Penha, a cada sete segundos uma mulher é vítima de assédio físico em trens, ônibus e metrôs. Apesar disso, a violência sexual não se restringe apenas ao tranporte coletivo, como atesta o caso da escritora Clara Averbuck, que foi estuprada por um motorista do Uber no último domingo, no caminho de volta para casa depois de ter ido a um bar.

Band