João Pessoa 18/06/2018 13:40Hs

Início » Brasil » Petrolão: ex-ministro da Integração é 50º investigado no STF

Petrolão: ex-ministro da Integração é 50º investigado no STF

Fernando Bezerra Coelho teria pedido a Youssef dinheiro para o caixa dois da campanha de Eduardo Campos em 2010, segundo delator

fernando bezerra ex-ministro
Fernando Bezerra Coelho, senador e ex-ministro da Integração Nacional(Elza Fiúza/ABr/VEJA)

O ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou nesta sexta-feira, a abertura de investigação contra o senador e ex-ministro da Integração Nacional Fernando Bezerra Coelho (PSB-PE). O parlamentar foi citado em depoimento do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa, um dos principais delatores do petrolão, como a pessoa responsável por arrecadar dinheiro de caixa dois para a campanha à reeleição do então governador de Pernambuco Eduardo Campos (PSB) em 2010. Campos morreu em agosto passado, em um acidente aéreo, quando disputava as eleições como candidato à Presidência da República.

De acordo com o principal delator do escândalo do petrolão, Eduardo Campos recebeu 20 milhões de reais do esquema para a campanha à reeleição em 2010, em esquema intermediado pelo doleiro Alberto Youssef, depois de pedido explícito de Bezerra Coelho, ex-secretário do Desenvolvimento do Estado de Pernambuco. O nome do parlamentar não havia sido incluído na primeira leva de políticos alvos de inquérito porque a procuradoria não havia conseguido juntar todos os indícios que apontam para a participação do senador no petrolão.

Com a nova abertura de inquérito, sobe para 50 o número de investigados no STF por suspeita de envolvimento no esquema de corrupção da Petrobras – se somado o ex-ministro Antonio Palocci, que teve o processo enviado à Justiça do Paraná com recomendação de abertura de inquérito naquele foro, o total chega a 51.