João Pessoa 25/06/2018 14:11Hs

Início » Brasil » Pezão anuncia medidas para melhorar segurança em comunidades a partir do dia 2

Pezão anuncia medidas para melhorar segurança em comunidades a partir do dia 2

No entanto, governador afirmou que reforço de policiamento não tem a ver com a morte de líder comunitário do Complexo do Alemão, morto no último sábado

pesão rioRio – O governador Luiz Fernando Pezão anunciou, nesta segunda-feira, que vai reforçar o policiamento no Complexo do Alemão, na Rocinha e no Complexo da Maré, além de retirar, gradativamente, militares do Exército que estão na Maré. A substituição no conjunto de favelas será feita por policiais militares. Segundo Pezão, no dia 2 serão tomadas várias medidas na área de Segurança Pública. O anúncio da mudança foi feito durante o evento na cerimônia de entrega da barca Pão de Açúcar, que vai fazer o trajeto Araribóia-Praça XV, e de quatro trens chineses que vão operar nos ramais da Supervia.

Pezão afirmou que vai ser assinado, no dia 30, com o ministro da Justiça José Eduardo Cardoso, uma parceria para a Maré. No documento, será definido o cronograma de entrada da polícia militar na complexo de favelas junto com o Exército. “Vamos definir o prazo que o Exército vai sair e vamos assumir. O ministro vai anunciar isso junto comigo em Brasília”.

O governador afirmou que as mudanças no Alemão não tem ligação com a morte do lider comunitário do Conjunto das Casinhas, no Complexo do Alemão — Luiz Antônio de Moura, o Guinha, de 41 anos, assassinado com cinco tiros, no sábado — porque já estava em andamento o reforço do policiamento. No entanto, ele disse que está acompanhando de perto as investigações.

“Fiquei das 8 horas até as 11h40 reunido com Beltrame (secretário estadual de Segurança Pública), Pinheiro Neto (comandante da PM que assume no dia 1º), e o Robson (coronel da PM) discutindo medidas de reforço que vamos tomar”, afirmou Pezão.

Morto enquanto conversava com amigos na comunidade na tarde de sábado, Guinha foi enterrado na tarde de ontem, no Cemitério de Inhaúma. Um dos motivos seria o apoio dele à política de Unidades de Polícia Pacificadora (UPP) no conjunto de favelas. Outra hipótese está ligada ao fato de Guinha, que era ativista de movimento LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais), ter desobedecido ordens de traficantes, ligados a igrejas do local, que são contra a parada gay que ele organizava na comunidade.

Embarcação vai começar a operar em fevereiro

A nova embarcação, que pode transportar 30 mil passageiros por dia, só vai começar a operar a partir de fevereiro. Assim como os quatro trens que chegaram, e que só vão atender o público no final de janeiro, a fase agora é de testes.

Com capacidade para transportar 1,2 mil passageiros, cada trem chinês tem refrigeração, passagem interna entre os vagões, sistema que impede abertura de portas durante as viagens, monitoramento interno por câmeras de segurança, bagageiros e painéis de LED