João Pessoa 28/05/2018 01:07Hs

Início » Brasil » Temer e chefes de partido mantêm reforma da Previdência e não cedem ao PSDB

Temer e chefes de partido mantêm reforma da Previdência e não cedem ao PSDB

Reunião na 4ª feira terá decisão final

Presidente Michel Temer, ministros Mendonça Filho, Gilberto Kassab e o Antônio Imbassahy na carimonia Inovação e Tecnologia Impulsionando a Educação Publica e Brasileira. Foto: Sérgio Lima/PODER 360

O presidente Michel Temer decidiu na tarde deste domingo (3.dez.2017) não ceder aos pedidos do PSDB por mudanças na reforma da Previdência.

Em almoço com chefes de partidos do “centrão” no Palácio da Alvorada, ficou definido que a reforma da Previdência tem de ser a que já foi anunciada, sem ceder mais a pedidos de corporações –nem aos pedidos dos tucanos.

Para apoiar a reforma, a bancada do PSDB  reivindica: 1) o pagamento de benefício integral da aposentadoria por invalidez, independentemente de o problema ter ocorrido em ambiente de trabalho; 2) acúmulo de benefícios até o teto do INSS (hoje em R$ 5.531); 3) regra de transição especial, sem ter que cumprir nova idade mínima, para servidores contratados antes de 2003.

Estavam presentes no almoço desta tarde Roberto Jefferson (PTB), Gilberto Kassab (PSD), Maurício Quintella (PR),  Marcos Pereira (PRB) e Ciro Nogueira (PP).

Mais tarde, todos os presidentes dos 11 partidos aliados ao Planalto comparecerão a 1 jantar na casa do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ). Os líderes das legendas também estarão presentes.

Na 4ª feira (6.dez) será realizado 1 novo jantar no Alvorada. A ideia é que todos os líderes e presidentes partidários apresentem uma contagem definitiva de votos de cada bancada. Só então será tomada a decisão de levar ou não a reforma da Previdência ao plenário da Câmara ainda neste ano.

“O presidente está otimista. Achamos que dá pra votar”, disse o ministro Marcos Pereira (Indústria, Comércio Exterior e Serviços), presidente do PRB, após o almoço.

Poder360