João Pessoa 15/08/2018 22:24Hs

Início » Brasil » Twitter também vendeu dados para pesquisador da Cambridge Analytica

Twitter também vendeu dados para pesquisador da Cambridge Analytica

Aleksandr Kogan esteve envolvido Dados de usuários não foram violados

Aleksandr Kogan é professor de psicologia na Cambridge UniversityDivulgação/Cambridge University

Além do Facebook, o Twitter também teria vendido dados para a consultoria política Cambridge Analytica. A ação foi intermediada por Aleksandr Kogan, o mesmo envolvido com os dados do Facebook e com a campanha de Donald Trump para a Presidência dos Estados Unidos em 2016. A informação é do site britânico Telegraph.

O caso aconteceu em 2015, mas, diferentemente da negociação do Facebook, a Cambridge Analytica não adquiriu dados privados.

Aleksandr Kogan, que criou as ferramentas de consulta política para a Cambridge Analytica, comprou os dados da rede social antes da relação polêmica com as informações do Facebook. Entretanto, Kogan afirmou não ter violado nenhum dos termos de  privacidade do microblog. Segundo ele, as informações foram usadas apenas para criar “relatórios de marcas” e “recursos extensores de pesquisas”.

O Twitter confirmou a negociação e informou que decidiu bloquear a atuação da Cambridge Analytica em seu site por conflitar com a forma como a rede social faz anúncios.

“Em 2015, a GSR teve um acesso único a uma amostra aleatória de tweets públicos de um período de cinco meses, de dezembro de 2014 a abril de 2015. Com base nas informações que vieram a público, conduzimos nossa própria revisão interna e não descobrimos qualquer acesso a dados privados de pessoas que usam o Twitter”, comentou ao Bloomberg uma fonte interna da rede social.

Poder360