João Pessoa 25/05/2018 01:13Hs

Início » Câmara em foco » Recebe mais que o prefeito: sindicalista revela que MP já apura denúncia contra presidente da Câmara de CG

Recebe mais que o prefeito: sindicalista revela que MP já apura denúncia contra presidente da Câmara de CG

A briga do presidente di Sindicato dos Urbanitários da Paraíba com a presidente da Câmara Municipal de Campina Grande, vereadora Ivonete Ludério (PSD), ganhou um novo capítulo. O Sindicato dos Urbanitários não protocolou no Ministério Público a Representação que havia anunciado contra a presidente do Legislativo campinense, acerca da (presumível) acumulação indevida de remuneração (Câmara e Secretaria de Agricultura da PMCG), bem como a impossibilidade de se acumular as duas atividades devido à coincidência de horários.

O presidente da entidade, Wilton Maia, revelou que foi informado no MP que já existe denúncia similar em tramitação. “O que tínhamos de fazer, já fizemos”, assinalou.

O Ministério Público endereçou oficio à Secretaria de Agricultura da PMCG, em setembro último, solicitando informações sobre a referida servidora/parlamentar, tais como folha de ponto dos últimos doze meses, carga horária semanal, horário de trabalho, ficha funcional e contracheques. O ofício chegou à Secretaria uma semana antes de ser publicado no Seminário Oficial o pedido de licença da vereadora.v Wilton Maia (Sindicato dos Urbanitários) e Napoleão Maracajá (Sintab) anunciaram uma representação contra a presidente do Poder Legislativo de Campina Grande, vereadora Ivonete Ludgério (PSD), junto ao Ministério Público.

Ivonete Ludgério (PSD), falou sobre as reivindicações feitas por causa de um documento para obter informações sobre o projeto que altera a Lei de Parcerias Público-Privadas (PPPs), durante sessão na Câmara, na semana passada, por sindicalistas do Stiupb e do Sintab. Ela comentou sobre as declarações dos sindicalistas que a criticou afirmando que a parlamentar “faz o jogo do prefeito e é submissa ao Executivo”. Além disso, citou que o sindicalista Wilton Maia Velez a chamou de mentirosa e afirmou que Maia tem problema de destempero.

“Eles acharam no direito de vir e pressionar sabendo que esse projeto não estava mais na Câmara. A motivação foi apenas fazer barulho, além do barulho fizeram bagunça. Vou levando a sessão por inteiro com imagens de agressão e não podemos deixar que isso aconteça porque temos que ter respeito à Casa Legislativa de Campina Grande. Depois de ver as imagens, eu decidirei com a Mesa Diretora se deveremos levar para a Justiça. Eu soube que fui taxada de submissa e de mentirosa. Se bem que um cidadão com problema de destempero do tamanho daquela criatura, que já é a segunda vez que ele se exalta aqui na Câmara, acredito que o problema dele não é Justiça, o problema dele é CAPS. Na hora que ele prejudicar minha honra pessoal, aí sim é que se deve tomar providência porque nem todo “louco” é livre de punição – falou Ivonete.

Os valores superam o subsídio pago ao prefeito Romero Rodrigues (PSDB), que é de R$ 20.042.

PB Agora