João Pessoa 21/04/2018 03:47Hs

Início » Câmara em foco » vereadores decidem afastar do mandato presidente da Câmara de Santa Rita-PB, por denúncia popular

vereadores decidem afastar do mandato presidente da Câmara de Santa Rita-PB, por denúncia popular

Os vereadores da Câmara de Santa Rita-PB, decideram afastar por maioria de quartoze (14) votos, com três (3) contrários e uma ausência o presidente da Câmara de Santa Rita Gustavo Santos (Podemos), na manhã desta terça-feira (3). A motivação do afastamento do atual presidente da casa de Antonio Teixeira foi por denúncia de um cidadão pelo não cumprimento do regimento interno da Câmara de várias matérias que não foram votadas em plenário, a exemplo de apreciações de contas enviadas pelo TCE-PB, além de outros crimes de matérias que foram votadas e não concluidas pelo regimento da casa.

O Presidente da Câmara Gustavo Santos abriu a sessão ordinária fez a leitura da ordem do dia  e discutiram a não presença da convocação do secretário de turismo da prefeitura de Santa Rita que foi convocado para dá explicação da denúncia referente a queima de livros que viralizou na rede social e, pelo fechamneto da única bibioteca pública no centro da cidade que foi fechada, e daí então, o presidente Gustavo Santos de posse da matéria que supostamente tentou ler e adiar a sua apreciação e gerou o maior túmulto no plenário da casa lotada de populares que clamavam pela apreciação do projeto e que a confusão seguiu entre os vereadores que o presidente não teria poder de arquivar que ele era réu no processo, por bastante tempo de discussão Gustavo Santos resolveu colocar a matéria em plenãrio que resultou pelo seu afsatamento.

A sessão piorou mais ainda quando o terceiro secretário estava lendo a matéria da denúncia quando um assessor da presidência se apossou dos doumentos e geru mais confusão ainda naquela casa parlamentar, que foi obrigado acionar a polícia para conter os ânimos exaltados que mesmo na presença da polícia militar no plenário destruiram uma das vidraças so plenário que mais uma vez a sessão foi obrigado a suspensa, que posteriormente aos 10 minutos voltou a se realizar-se-a e que foi concluída a leitura e apreciada a matéria que culminou com o afastamento do presidente da Câmara por 180 dias dias para apurar a denúncia que logo tomou posse o 2º presidente Diocélio Ribeiro (PSL).

Após assumir o cargo de presidente, o vereador Diocélio Ribeiro realizou o sorteio formação da  comissão processante sendo composta pelos vereadores Anésio Miranda (PSB) presdiente da comissão processante, relator Carlos Silva – Galego do Boa Vista e o membro Flávio Frederico (PSD). De acordo com o presdiente da comisssão o vereador Anésio Miranda afirmou que a comissão processante terá o prazo de cinco dias para iniciar as investigações que antes iria notificar a justiça pelo fato do afastamento  e que o réu terá o direito da ampla defesa no período que vai funcionar dentro de 180 dias, para proferir um relatório sobre o processo, disse.

Lamartine do Vale