João Pessoa 22/05/2018 01:58Hs

Início » Cidades » Conheça o Natal dos costumes exóticos pelo mundo

Conheça o Natal dos costumes exóticos pelo mundo

Conheça os, entre outras tradições, os krampus da Áustria e o kiviak da Groenlândia, prato preparado com cabeça de foca

Árvores decoradas com luzes e enfeites, presépios, guirlandas, sinos e canções. Todos são itens comuns em época de Natal, em que cristãos de todo o mundo celebram o nascimento do menino Jesus. Entretanto existem costumes peculiares ao redor do globo para esta época festiva, como os krampus da Áustria e o kiviak da Groelândia, prato preparado com cabeça de foca

Os krampus da Áustria
No país do centro europeu, os krampus são criaturas que parecem demônios com chifre, têm o corpo coberto de pele de ovelha e carregam varas e correntes, sendo o oposto da figura do Papai Noel. Conta a lenda que eles vêm assustar e capturar as crianças que não se comportaram bem no Natal. O personagem também é famoso em outras partes da Europa e possui até festas temáticas para os adultos.

As teias de aranha da Ucrânia

É comum ver teias de aranhas enfeitando as árvores de Natal dos ucranianos. A história conta que uma pobre viúva e seus filhos tiveram sua árvore, sem nenhum enfeite, decorada por teias de aranha e, no primeiro raio de sol, as teias se transformaram em ouro e prata, simbolizando a prosperidade do lar.

As vassouras da Noruega
Para os noruegueses, as bruxas más podem vir roubar as vassouras da sua casa para dar um passeio. Por isso, a lenda diz que todas as vassouras das residências devem ser escondidas.

O Papai Noel da Suíça

Na pequena cidade da Samnaum, há uma competição local na casa de esqui que elege o melhor Papai Noel. Popularmente conhecida como “ClauWau”, conta com 100 participantes vestidos a caráter que encaram desafios como escaladas, circuitos com obstáculos, corridas de esqui e decoração de biscoitos.

A cabeça de foca da Groenlândia

Na Groenlândia, maior ilha do mundo, nada de peru de Natal ou salada de maionese, o prato destaque é o kiviak. Para preparar, é preciso costurar a cabeça de uma foca como um saco. Em seguida, enchê-la com vários auks, passáros típicos do local. A iguaria é enterrada e fermentada durante meses. Dizem que o gosto é semelhante ao queijo gorgonzola.

O gato da Islândia
Na Islândia, o folclore conta que o gato monstro se esconde na neve e devora aqueles que não ganharam nenhuma roupa nova no Natal. A tradição diz que somente as crianças que terminaram seus afazeres ganham as vestimentas para se salvar do gato Yule, que fica bisbilhotando os pequenos pelas janelas das casas.

O Caganer da Espanha
O caganer, figura de um homem defecando, é facilmente encontrado em cenários natalinos, inclusive junto com Maria, José e o menino Jesus. Dizem que a figura representa a fertilização do solo e também a prosperidade do ano seguinte.

O Caga Tió da Catalunha
Na Catalunha, um tronco é enfeitado com rosto e pernas na parte dianteira e é “alimentado” e cuidado pelas crianças, muitas vezes com direito a cobertores. Essa brincadeira começa a ser feita no dia 8 de dezembro e, na noite do dia 24, a ideia é cantar e bater com pedaços de pau no cCga tió para que ele, literalmente, “defeque os presentes”.

As árvores diferentes da Índia
Apesar de representar apenas 2,3% da população, a parcela cristã da Índia corresponde a 25 milhões de pessoas. Apesar de a celebração ser comemorada de forma similar às outras ao redor do mundo, pela falta de pinheiros para enfeitar, geralmente árvores de banana ou mangas são utilizadas.

A superstição dos tchecos
Na República Tcheca, o Natal possui algumas tradições que podem contar o que te espera no próximo ano. As moças solteiras pegam um sapato de salto alto e o atiram por cima de seu ombro. Se a ponta dele cair em direção à porta, significa, acreditam elas, que o casamento está próximo.

O picles da Alemanha
A criança que encontrar um picles escondido na árvore de Natal na Alemanha ganha um presente extra além de muita boa sorte para o ano seguinte, conta a lenda local.

Folha de Pernambuco