João Pessoa 16/07/2018 23:57Hs

Início » Cidades » Homens suspeitos de integrar quadrilha são presos; testemunha também foi detida

Homens suspeitos de integrar quadrilha são presos; testemunha também foi detida

Mandados de busca e apreensão foram cumpridos em Santa Luzia. Quadrilha, segundo a PM, atuava nos bairros Asteca e São Benedito

Dois homens, de 48 e 41 anos, suspeitos de integrarem uma quadrilha especializada em tráfico de drogas e outros crimes foram presos na tarde desta segunda-feira, em Santa Luzia, Região Metropolitana de Belo Horizonte. No local onde os dois foram detidos, a Polícia Militar (PM) encontrou instrumentos utilizados para refino de drogas, entre outros equipamentos utilizadas pelo tráfico. Também na operação, outro homem, de 60, foi surpreendido ao ser escolhido pelos militares para acompanhar a operação como testemunha. Havia, contra ele, um mandado de prisão por estupro em aberto.

Segundo o sargento Alex Estevão, que esteve à frente da ocorrência, os dois homens, que são primos, atuavam nos bairros Asteca e São Benedito. “Realizamos a diligência até a residência, onde, após a entrada, localizamos uma quantia considerável de dinheiro cuja procedência não foi confirmada”, explicou o sargento. De acordo com ele, os militares encontraram R$ 5.469 em espécie e R$ 5 mil em cheque na casa.

Ainda no local, os militares perceberam que, debaixo do guarda-roupas, havia um fundo falso onde encontraram outros equipamentos utilizados para o tráfico de drogas, como uma balança de precisão, um frasco de lidocaína, um aparelho celular e outros instrumentos que serviriam para o sistema de monitoramento do grupo. Um pássaro da fauna silvestre também foi apreendido pelos policiais no local.

“Os alvos são conhecidos pelo envolvimento com o jogo de azar e em crimes violentos, cuja quadrilha, que é bem antiga, recruta menores para o tráfico de drogas. Inclusive, o grupo tem passagens por homicídios ligados ao tráfico”, completou o sargento. Segundo ele, os dois foram presos e serão encaminhados ao sistema prisional.

Outra prisão

Antes de cumprir o mandado de busca e apreensão na residência dos dois homens suspeitos de envolvimento na quadrilha, a PM selecionou uma pessoa, de 60 anos, na rua para acompanhar as diligências no interior da casa. Entretanto, ao verificar os dados dessa testemunha, a corporação percebeu que havia contra ela um mandado de prisão em aberto por estupro. O homem foi detido pelos agentes e, assim como os outros dois, será encaminhado ao sistema prisional, onde responderá pelos crimes atribuídos a ele.

*Estagiário sob supervisão da editora Liliane Corrêa

em