João Pessoa 25/05/2018 22:45Hs

Início » Cidades » Pe Luciano diz que católicos não devem apenas ser bons de coração: “temos que multiplicar os talentos que Deus nos dá”

Pe Luciano diz que católicos não devem apenas ser bons de coração: “temos que multiplicar os talentos que Deus nos dá”

padre campinaO padre Luciano Guedes, pároco da Catedral de Nossa Senhora da Conceição, no centro de Campina Grande, disse em sua homilia, na Missa deste domingo (16) que os cristãos não devem apenas passar pela vida sendo bons de coração e não desejando o mal a ninguém. Ele aproveitou a Parábola dos Talentos, do Evangelho do domingo, para dizer que temos que “multiplicar os talentos que Deus nos concede”.

 

“Nossa exigência é comparada a um punhado de talentos que foram confiados à humanidade. É Deus quem nos dá os talentos. As capacidades não são nossas. São dons, dádivas, Ele é que nos distribui. O porquê de as pessoas receberem os talentos diferenciados não somos nós que vamos explicar”, disse Pe Luciano.

 

Ele lembrou que Deus nos confia os talentos e quer que façamos como o primeiro servo da parábola, que dobrou os talentos a ele confiados. “Cada um com seus talentos diferenciados. Nossos talentos vieram de Deus, nós os administramos. Essa é a parte que temos que fazer. E fazer bem, para a glória do Senhor”.

 

Ele lembrou que todos seremos cobrados sobre os talentos que Deus nos concedeu para viver neste mundo. “Nós vamos multiplica-los e os apresentar a Deus com as mãos generosas e cheias; ou com as mãos vazias, como o servo que não fez a sua parte, que não foi agradecido com a confiança que o Senhor lhe depositou?’, perguntou.

 

Pe Luciano lembrou que, até pelo momento em que vivemos, é mais que preciso estar vigilantes, em busca da Glória do Senhor “Estamos nos aproximando do final do ano litúrgico e a Liturgia da Palavra nos chama para a atitude da vigilância. Vamos participar de Sua alegria ou vamos ficar de fora por sermos negligentes e preguiçosos?”.

 

Remetendo sua fala novamente à Parábola dos Talentos, ele lembrou que a confiança de Deus em nós é plena. Tanto que Ele nos confia os talentos e não nos vigia, apenas espera que façamos a nossa parte. “O senhor distribuiu os talentos, mas não ficou vigiando. Seria uma infantilidade de Deus ficar nos vigiando. Ele nos deu o intervalo de tempo, que é a nossa vida. Isso mostra que Ele não nos trata com infantilidade”.

 

Pe Luciano alertou para os que tem uma vida normal, não fazem mal a ninguém, até vão à Missa e acham que estão cumprindo a sua parte como cristãos. “Tem gente que vive, mas diz que fica na sua, não atrapalha, não comete pecados graves, não faz mal a ninguém, mas não se preocupa em pegar os seus talentos e multiplicar. A questão central do evangelho de hoje é que cada pessoa esteja na perspectiva do progresso dos talentos que Deus nos deu”.

 

Ele finalizou a homilia pedindo que as pessoas reflitam sobre a Parábola dos Talentos e peçam a Deus para lhes ajude a cumprir com o que Ele deseja, que é multiplicar nossos talentos. “Vamos pedir que os talentos derramados em nós sirvam para a nossa salvação. Assim, marcar a nossa passagem. Se esta vida é um caminho para Deus, que ela seja marcada pela multiplicação dos talentos que Deus nos deu”.

 

Pascom – Catedral