João Pessoa 25/05/2018 03:23Hs

Início » Cidades » Programa de educação fiscal será realizado para professores de 102 municípios da rede pública

Programa de educação fiscal será realizado para professores de 102 municípios da rede pública

Professores de 102 municípios da rede pública de ensino da Paraíba serão capacitados com o Programa Nacional de Educação Fiscal (PNEF). Duas capacitações para 240 educadores no mês de novembro, no interior do Estado, marcam a retomada do programa, que terá a coordenação da Secretaria de Estado da Receita e contará ainda com as parcerias da Secretaria de Estado da Educação e da Escola de Serviço Público do Estado da Paraíba (Espep).

A primeira capacitação, que vai abordar conteúdos sobre a função social e econômica dos tributos para 120 educadores, acontecerá no Centro de Formação de Professores da cidade de Sousa, no período de 5 a 9 de novembro. A outra turma também de 120 professores estaduais será qualificada entre os dias 19 e 23 de novembro, no Centro de Formação de Professores, no município de Alagoa Grande. O curso terá uma carga horária de 32 horas/aulas. A coordenação do Programa de Educação Fiscal será de Maria do Socorro Soares.

O secretário de Estado da Receita, Marialvo Laureano, e a secretária de Estado da Educação, Márcia Lucena, assinaram a parceria na sala de reunião do Gabinete da Receita Estadual para a capacitação dos educadores da rede pública de ensino. “O programa de educação fiscal é uma prioridade na atual gestão da Receita Estadual, pois estava parado há alguns anos. A retomada do projeto envolvendo 240 professores de 102 municípios é o primeiro passo, pois entendemos a escola como espaço nobre da formação para promover a cidadania tributária e a consciência do controle social sobre os destinos dos tributos pagos pelo cidadão”, destacou o secretário Marialvo Laureano.

Para a secretária de Estado da Educação, Márcia Lucena, a qualidade da educação se mede também por professores preparados e a temática da educação fiscal será importante para compreensão desses conceitos para o exercício da cidadania dos professores e alunos. “Se você prepara bem o professor para a temática, esses conceitos serão também apreendidos pelos alunos quando eles chegarem à próxima fase, que é a entrada no mercado de trabalho. As pessoas normalmente chegam à fase adulta sem perceber quais tributos incidem, por exemplo, sobre o seu salário e para que servem os tributos. Acredito que essa ação conjunta da Receita e da Educação será um passo importante para a organização social até para informar e gerar conhecimentos de que forma os tributos vão e estão interferindo gradativamente nessa realidade”, apontou.

A diretora da Esat (Escola de Administração Tributária), Elaine Carvalho César, disse que a metodologia da capacitação foi planejada em conjunto com a Secretaria de Estado da Educação. “Não existe educação fiscal sem a participação da escola. Para que o programa ganhe vida e visibilidade, ele precisa chegar ao professor para gerar novos saberes aos alunos até por que o professor é um formador de opinião”, comentou.

Segundo Elaine, o conteúdo terá temas relacionados ao exercício da cidadania fiscal, como tributação, orçamento público, lei de responsabilidade fiscal, controles interno e social da administração pública, que serão ministrados utilizados aos professores por meio de oficinas, “mas as vivências dos educadores serão tomadas como ponto de partida para a troca de saberes entre os diversos participantes”, frisou.

O Programa Nacional de Educação Fiscal, que busca disseminar e despertar o cidadão para o exercício da cidadania das questões tributárias e do controle social, conta com aporte da Petrobrás, oriundo de convênio firmado com a Secretaria de Estado da Receita e logística da Espep.

Fonte: Da Secom PB