João Pessoa 26/05/2018 01:47Hs

Início » Cidades » Quase 1,7 mil veículos foram roubados na PB somente este ano

Quase 1,7 mil veículos foram roubados na PB somente este ano

Levantamento não contabiliza ocorrências com motos de 50 cilindradas, que dobrariam o número

Dados da DRFVC, em João Pessoa, indicam que além das 1.153 motos foram roubados 442 automóveis, 33 caminhões e 58 veículos utilitários. Segundo o delegado titular da Delegacia de Roubos e Furtos, Getúlio Machado, a maior parte dos crimes está concentrada em João Pessoa, Campina Grande e Patos.Getúlio garante que mesmo uma grande quantidade de roubos, o Estado tem conseguido recuperar 61% dos veículos. De janeiro a outubro deste ano foram recuperados 676 motos, 288 veículos de passeio, 13 caminhões, 43 utilitários e quatro reboques.

O roubo é a forma mais frequente dos criminosos tomarem os veículos dos proprietários. Dados da delegacia apontam que eles representam 70% dos casos, enquanto que os furtos somam 30%. Getúlio Machado explica que a introdução de alarmes e outros equipamentos anti-furto nos veículos dificulta os crimes. “Com chaves codificadas e sistemas de localização, só os veículos mais antigos, que podem ser ligados com vários tipos de chaves são furtados”, explica.

O delegado alerta que os roubos na chegada e na saída dos proprietários de suas casas é a modalidade mais frequente. Em seguida, estão os roubos nos estacionamentos de ruas

Para se ter uma idéia da frequência dos roubos e furtos de veículos, segundo o Centro Integrado de Operações Policiais, em Campina Grande, quatro ocorrências foram registradas na área do 2º Batalhão de Polícia Militar, entre a segunda-feira de manhã e madrugada de ontem. Na manhã de segunda foi encontrado um corsa (MMV-2628-PB) roubado, no bairro de Liberdade, e a tarde um classic (MNJ 5415-PB), no Dinamérica. No Centro, foi furtado um gol cinza (MOE-9478-PB) e uma moto de 50 cilindradas, no bairro de São José.

Cinquentinhas ‘invisíveis’ 

Como as motos de 50 cilindradas não possuem nenhum tipo de registro no Departamento Estadual de Trânsito – Detran, os roubos não são computados pela Polícia Civil. O que ocorre é apenas o registro como crime comum de furto ou roubo do bem. Segundo estimativa do delegado Getúlio Machado, caso os veículos não fossem ‘invisíveis’ por falta de registro, as estatísticas facilmente dobrariam.

Leia matéria completa na edição desta quarta-feira (3) do jornal Correio da Paraíba.