João Pessoa 21/06/2018 09:55Hs

Início » Cidades » Rafinha, do Bayern, detona brasileiros do Shakhtar: “Molecada nojenta”

Rafinha, do Bayern, detona brasileiros do Shakhtar: “Molecada nojenta”

Lateral do clube alemão disse que compatriotas "não respeitam ninguém"

rafinha detonaRafinha, do Bayern de Munique, e Luiz Adriano, do Shakhtar. Clima pesou entre os brasileiros após goleada por 7 a 0 na Liga dos Campeões(Montagem sobre AFP e Getty Images/VEJA)

Uma mensagem que vazou na internet vem causando um verdadeiro conflito diplomático entre jogadores brasileiros no futebol europeu. Na última quarta-feira, o alemão Bayern de Munique eliminou o Shakhtar Donetsk – equipe ucraniana que possuiu 13 brasileiros – da Liga dos Campeões, com uma impiedosa goleada por 7 a 0. Após a partida, o lateral brasileiro Rafinha, do Bayern, tripudiou sobre os compatriotas, que chamou de “molecada nojenta”, e os acusou de desrespeitar a equipe alemã. Em áudios vazados do WhatsApp, Rafinha cita os nomes de Douglas Costa, Taison, Fred e Luiz Adriano como os mais “deslumbrados” e afirma ainda que vários atletas do Shakhtar boicotam o também brasileiro Bernard na equipe.

No início da conversa, Rafinha se mostra magoado por ter ouvido dos atletas da equipe ucraniana que o Bayern, uma dos clubes mais poderosos do planeta, tem um time comum. “É inacreditável. Com todo respeito aos gaúchos, mas que molecada nojenta! Pelo amor de Deus! Sabe o que o tal do Fred, o Taison e o Luiz Adriano tiveram a capacidade de falar? Que o Bayern era um time comum! Falaram que eles tinham chance de ganhar. Beleza, chance eles tinham. Mas como falam em entrevista que é um time comum?”

Em seguida, ele revela que o atacante Douglas Costa, recém-convocado por Dunga para a seleção brasileira, provocou o alemão Bastian Schweinsteiger dizendo que não conhecia o meia, um dos líderes da seleção campeã mundial. “Agora quero saber de vocês: o que um cara desses tem na cabeça pra falar isso do Schweinsteiger?”, pergunta Rafinha. Em seguida, ele conta que o astro alemão se negou a entregar sua camisa a Douglas Costa após a goleada. “O Schweinsteiger disse que não ia trocar porque ele tinha que aprender a respeitar. Todo mundo viu a cena. Eu fiquei com dó, mas vamos resumir: bem feito”, provoca Rafinha em outro áudio.

O lateral do Bayern contou ainda que os atletas gaúchos do Shakhtar estão deslumbrados com a fortuna que recebem no Leste Europeu. “Eles ganham muito dinheiro, têm moral lá na Ucrânia e por isso não respeitam ninguém. Um quer ser melhor que o outro. Se um cara compra um relógio de 30.000, outro compra um de 40.000. Aí o outro compra um de 50.000 e assim vai. É uma guerra entre eles.” Por fim, Rafinha contou que o atacante Bernard, que defendeu a seleção brasileira na Copa de 2014, é quem mais sofre entre os brasileiros do Shakhtar. “É uma trairagem com ele”.

Após o vazamento, Rafinhha disse que suas declarações não passavam de uma brincadeira que fez com outros amigos gaúchos e que as mensagens não deveriam ter sido vazadas. Ele pediu desculpas aos atletas do clube ucraniano, de acordo com informações do site Globo Esporte. Nesta segunda-feira, o atacante Taison, do Shakhtar, falou sobre o caso ao site da ESPN Brasil e se disse extremamente magoado com as declarações de Rafinha. Taison negou as provocações contra os atletas do Bayern e disse que não pretende perdoar o compatriota.

Veja