João Pessoa 20/08/2018 11:27Hs

Início » Cidades » Rubro-negros fazem contas para vaga no G-4

Rubro-negros fazem contas para vaga no G-4

Jogadores acreditam que com mais 12 pontos conseguirão vaga na Libertadores do ano que vem

sport recifeWendel acredita que com 61 pontos o Sport conseguirá terminar no G-4

A calculadora se tornou acessório indispensável para os rubro-negros. A cinco rodadas do fim do Brasileirão, a matemática é para terminar o ano com a vaga na Libertadores da América de 2016. Como o Sport não depende mais apenas de si, vai ser preciso também secar os adversários. No momento, o time é o oitavo colocado, com 49 pontos, a quatro do G-4. Apesar disso, o discurso na Ilha é de fazer o seu papel sem se preocupar, por enquanto, com os resultados dos concorrentes diretos.

“Temos três partidas dentro de casa. Esperamos fazer os nove pontos. Aí, com mais uma vitória fora, chegaremos a 12. Acho que assim teremos condições de terminar entre os quatro primeiros”, calculou Wendel. Se a matemática do volante se concretizar, o Sport chegará ao fim do Brasileirão com 61 pontos, ainda insuficientes para dar segurança aos rubro-negros quanto à classificação. Para o Departamento de Matemática da Universidade de Minas Gerais (UFMG), com a pontuação, as possibilidade de chegar à Libertadores são de 68,3%. O site Chance de Gol é ainda menos otimista: cerca de 45%.

Desde 2006, quando o Brasileirão passou a ser disputado por 20 times, em três edições, o time que “fechou” o G-4 terminou com 61 pontos. Todos cariocas: Fluminense (2007), Flamengo (2011) e Botafogo (2013). Em outras duas temporadas (2006 e 2010), essa pontuação já seria suficiente para carimbar o passaporte para a Libertadores

Os rubro-negros ainda cogitam a hipótese de o G-4 virar G-5. Isso acontecerá no caso de o campeão da Copa do Brasil (Santos ou Palmeiras) terminar entre os quatro primeiros do Brasileirão. No momento, o Peixe está em 4º, com 53 pontos. Já os palmeirenses estão em 9º, com 48. “Além de secarmos os adversários diretos, temos que torcer para o Santos terminar entre os quatro primeiros e também vencer a Copa do Brasil. Esse é o meu palpite e o meu desejo para encerrarmos o ano de forma grandiosa, com vaga na Libertadores”, comentou Wendel.

Para o lateral-esquerdo Renê, tanta matemática só será possível se o time fizer seu papel. O primeiro desafio é contra o Grêmio, domingo, na Ilha. “Só a vitória nos interessa. Se empatarmos ou perdermos em casa, dificilmente chegaremos entre os quatro”, afirmou.