João Pessoa 16/07/2018 19:47Hs

Início » Cidades » Título adiado: Botafogo perde para o Santa Cruz e é vaiado pelos torcedores

Título adiado: Botafogo perde para o Santa Cruz e é vaiado pelos torcedores

Torcida fica na bronca com atuação do time no Nilton Santos

bota perdeRio – Ainda não foi desta vez que a torcida do Botafogo pôde soltar o grito de “é campeão”. A festa pelo acesso ganhou uma dose de decepção. Em vez de aplausos, vaias dos torcedores. O Glorioso perdeu para o Santa Cruz por 3 a 0, neste sábado, no Estádio Nilton Santos, pela Série B. A insatisfação da torcida foi clara, com um recado para a diretoria sob os gritos de “queremos jogador”.

O Botafogo decepcionou. Foi um time sem inspiração e até certo ponto lento. A torcida não perdoou e vaiou a equipe mesmo sendo o jogo seguinte ao que o Glorioso garantiu matematicamente vaga na Série A. O título foi adiado. Com a derrota do América-MG, o Fogão continua com cinco pontos de frente na liderança e terá mais uma chance de ser campeão na próxima rodada, quando enfrentará o já rebaixado ABC, na sexta-feira, às 21h30, no Mané Garrincha.

O Santa Cruz, por sua vez, deu um passo importante rumo à elite. Quarto colocado, agora com 61 pontos, o clube pernambucano abriu quatro pontos de frente e pode garantir o acesso na próxima rodada. Basta uma vitória nos dois jogos que restam.

Na próxima rodada, nesta sexta-feira, às 21h30, o Botafogo enfrenta o já rebaixado ABC. O duelo será no Mané Garrincha. O Santa Cruz também vai encarar um time que irá para a Série C em 2016: o Mogi Mirim. A partida será no sábado, às 17h30, no Novelli Júnior, em São Paulo.

O jogo

O Santa Cruz entrou mais ligado e foi superior no começo do jogo. O Botafogo não se achava e tinha dificuldade para trocar passes. A sorte foi que o adversário não caprichou na finalização. Vitor até tentou fazer um golaço, por cobertura, mas Helton Leite estava atento e defendeu. A maior posse de bola alvinegra não se traduzia em chances de gols. Porém, o cenário mudou a partir da parada técnica.

O Botafogo, enfim, ameaçou. Diego Jardel teve chance de abrir o placar, mas Danny Morais se esticou todo e salvou o Santa Cruz. Na sequência, Neilton conseguiu encobrir o goleiro, mas ninguém apareceu para completar. A torcida alvinegra ficou impaciente. Camacho foi vaiado. O saldo do primeiro tempo foi negativo, com o Fogão sem inspiração e até certo ponto lento. Os torcedores não gostaram da atuação do primeiro tempo e vaiaram a equipe na saída para o intervalo.

O técnico Ricardo Gomes fez uma alteração no intervalo. Ele sacou Camacho e colocou Fernandes. A torcida gostou e comemorou a saída do meia. O segundo tempo começou com um susto e um milagre de Helton Leite. Grafite, quase que em cima da linha, não pegou em cheio e viu o goleiro do Botafogo se esticar todo para salvar. O Santa Cruz deu o bote. Em contra-ataque, Luisinho chutou cruzado, Grafite, em impedimento, inteligentemente rolou para trás em vez de chutar. Lelê completou para o fundo da rede e fez 1 a 0. A arbitragem errou ao validar o lance.

Santa Cruz aprontou logo no início do segundo tempo e abriu o placar

Foto: Ernesto Carriço / Agência O Dia

A torcida do Botafogo vibrou, mas novamente por uma substituição. Diego Jardel, outro vaiado em alguns momentos, deu lugar a Elvis. O cenário não mudou. O Glorioso continua em dificuldade para criar. Para piorar, dava espaço para os contra-ataques do rival. Em um deles, Luisinho avançou livre e rolou para Grafite, que marcou o segundo gol.

Nada dava certo para o Botafogo. A torcida ficava cada vez mais impaciente. Carleto também foi vaiado. A situação ficou pior. Bruno Moraes, que entrou no lugar de Grafite, ampliou: 3 a 0. A tarde, que seria de festa, acabou como uma decepção para a torcida alvinegra.

FICHA TÉCNICA

BOTAFOGO 0X3 SANTA CRUZ

Estádio: Nilton Santos
Público e renda: 19.435 pagantes / 23.035 presentes / R$ 679.030,00
Árbitro: Heber Roberto Lopes
Gols: Lelê (Santa Cruz, aos 5′ do 2ºT), Grafite (Santa Cruz, aos 22′ do 2ºT) e Bruno Moraes (Santa Cruz, aos 30′).
Cartão amarelo: Lelê, Daniel Costa, Grafite, João Paulo e Vinícius Reche (Santa Cruz) e Thiago Carleto (Botafogo)
Cartão vermelho: –

BOTAFOGO: Helton Leite; Luis Ricardo, Roger Carvalho, Diego Giaretta e Thiago Carleto; Rodrigo Lindoso, Willian Arão, Camacho (Fernandes, no intervalo) e Diego Jardel (Elvis, aos 8′ do 2ºT); Neilton e Navarro (Ronaldo, aos 28′ do 2ºT); Técnico: Ricardo Gomes.

SANTA CRUZ: Tiago Cardoso; Vitor, Alemão, Danny Morais e Allan; Wellington, João Paulo, Lelê (Bileu, aos 17′ do 2ºT) e Daniel Costa (Vinícius Reche, aos 34′ do 2ºT) e Luisinho; Grafite (Bruno Moraes, aos 28′ do 2ºT); Técnico: Marcelo Martelotte.

O Dia