João Pessoa 15/07/2018 21:05Hs

Início » Cidades » Universitário preso por pedofilia é liberado e acusa advogada e polícia de Cajazeiras de ¨armar¨ contra ele: ¨Fui ameaçado de morte¨

Universitário preso por pedofilia é liberado e acusa advogada e polícia de Cajazeiras de ¨armar¨ contra ele: ¨Fui ameaçado de morte¨

O universitário Bruno Lima, preso acusado de praticar crimes de pedofilia no mês passado foi liberado e responde o processo em liberdade.

O estudante prestou entrevista à imprensa cajazeirense nesta quarta-feira (24), e acusou segmentos políticos da cidade e uma advogada, que não teve o nome revelado, de “armação”.

Bruno declarou que publicou no site “Paraíba Urgente”, o qual é responsável, uma denúncia contra a advogada, onde a mesma é acusada de cobrar dinheiro dos presidiários para subornar a justiça e a partir daí passou a receber ameaça de morte. “Recebi várias ameaças de morte”

Segundo o universitário, no dia da prisão foi adicionado em sua página do Facebook por uma pessoa, que disse admirar muito o ex-prefeito Carlos Antonio (DEM), e pediu que o memso, que estava a frente da “Força Jovem” da coligação “A Esperança Voltou” visitasse sua residência para agendar uma visita do democrata.

“Fui até lá e perguntei se ele era maior de idade. Quando cheguei lá dei de cara com essa advogada e agentes da civil” Revelou o jovem

Ele denunciou também agressão por parte dos policiais, que segundo Bruno chegaram a dizer que iam executá-lo.

“Me jogaram dentro da viatura e um policial começou a me agredir. Ele bateu na minha cabeça, puxou meus cabelos e botou uma arma na minha cabeça e disse que se não confirmasse tudo que eles perguntassem me executaria”. Declarou o estudante

diário do sertão