João Pessoa 27/05/2018 21:34Hs

Início » Destaque » Após “caos” e sem afinidade, PT estuda deixar gestão de Netinho, em Santa Rita

Após “caos” e sem afinidade, PT estuda deixar gestão de Netinho, em Santa Rita

Netinho e pt rompe.Após a crise na gestão do prefeito de Santa Rita, Netinho de Várzea (PR), o PT estuda sair da gestão. A presidente estadual do partido, Giucélia Figueiredo, considera que a gestão de Netinho está levando a cidade ao caos.

Ela afirmou que não existe afinidade entre o projeto político do PT e a gestão do prefeito Netinho. A petista defendeu, nesta terça-feira (21), que a instância municipal do partido em Santa Rita decida-se pela saída da gestão do prefeito Netinho (PR).caos pt santa rita

“Não há nenhuma afinidade entre o projeto político do PT e o que vem sendo aplicado no atual governo municipal de Santa Rita”, afirmou.

Para a dirigente, a participação do partido em qualquer governo deve ocorrer em bases programáticas, caso contrário, haverá um enfraquecimento e até mesmo perda de identidade por conta do pragmatismo.

“É notório que do pagamento do funcionalismo até a mais básica prestação de serviços públicos, como a limpeza urbana, por exemplo, a gestão de Netinho está levando à cidade ao caos. E o PT vai silenciar diante de tudo isto? Pior, vai permanecer nesta gestão? Com quais argumentos?” questionou Giucélia.

Na mesma ocasião, a presidenta estadual do PT lembrou que o partido iniciou desde o ano passado o movimento “Inova Santa Rita”, que objetivava a construção da candidatura própria: “A ousadia da candidatura própria é certamente o melhor caminho. O PT não nasceu grande e nem vencendo todas.

Não podemos ser imediatistas, mas, ao contrário, temos que ter projeto de longo prazo. Não tendo candidatura própria, o fortalecimento do campo democrático e popular é a alternativa que resta”.

“Quem não entender que a política tradicional já chegou ao seu limite perderá o bonde da história. Nenhuma instância de nosso partido, em meio à maior crise de nossa história, tem o direito de se confundir com práticas tradicionais e que devemos combater. A política não pode ser um meio de vida para ninguém e se o PT não representa uma alternativa para a população de uma cidade tão importante como Santa Rita, perde completamente seu sentido”, concluiu Giucélia.

MaisPB