João Pessoa 24/05/2018 02:32Hs

Início » Destaque » Após quebra de acordo de salários atrasados do prefeito Panta, Sinfesa convoca categorias da saúde, Bem Estar e Sede para assembleia geral

Após quebra de acordo de salários atrasados do prefeito Panta, Sinfesa convoca categorias da saúde, Bem Estar e Sede para assembleia geral

Após quebra de acordo do prefeito tucano Panta (PSDB) referente aos salários atrasados com servidores da prefeitura de Santa Rita-PB, o Sindicato dos servidores públicos municipal de Santa Rita, convida às secretarias prejudicadas da Saúde, Bem Estar Social e Sede para esta quarta-feira (22),às 08;30 horas em sua sede no Centro, para uma assembleia geral para definir que rumo os servidores vão tomar referente não só os salários atrasados, mais como também os reajustes que não foram concedidos pela gestão Panta, além da redução de salários, terço de férias e da perseguição a aposentados e pensionistas que entre as alternativas é paralisar as atividades ou greve geral.

“De acordo com a sindicalista Lêda dos Santos disse que a presença dos servidores na assembleia geral é muito importante mesmo que os servidores estarem acuados com o assédio e da pressão psicológica da gestão aos profissionais ameaçando e colocando falta para não comparecer ao sindicato, a assessoria jurídica do sindicato impetrou uma ação na justiça para garantir o direito de ir e vir dos servidores e, ao direito de greve ou qualquer manifestação da democracia e da constitucionalidade, que o sindicato não tem receio e continua resistindo aos desmandos da gestão Panta que nada fez pelos servidores e nenhum investimentos na cidade, e que o dinheiro sumiu e que todas as transferências de repasses de recursos realizadas durante 2017 mostra que houve aumento de receitas e que nenhum investimento foi realizado na educação e  demais secretarias que as ações na justiça estão sendo intensificadas em defesa dos servidores, afirmou Lêda.

“O prefeito Panta (PSDB) é o único prefeito do Brasil que não realizou empréstimos para pagar os salários atrasados dos servidores e que efetuou os referidos pagamentos com o salários de Dezembro de 2016 que ficou bloqueado pela justiça de quase R$ 5 milhões, como também utilizou-se dos precatórios do FUNDEF, dos reajustes de piso salarial federal que não foi pago até hoje, reajuste do magistério e do pessoal de apoio, terço de férias, todas as gratificações foram congeladas pelo decreto 32 que o próprio prefeito decretou e revogou o ato e que depois sancionou um novo decreto congelando a folha de pagamento até Dezembro de 2017, e agora não cumpriu o que se comprometeu em pagar com os servidores que durante do ano foi só perseguição, redução de salários e que nada aconteceu em nosso município, ao ser ser retrocesso e que ele o prefeito quer pagar como ele quer e como pode e que o servidor junto ao sindicato repudia esse tipo de ação como aconteceu em gestões passadas”, declarou a sindicalista.

A mesa diretora do sindicato convoca os servidores para assembleia geral para definir o futuro da categoria, caso contrário a gestão Panta vai impor que os servidores prestem o serviço de graça, em que no momento de crise o prefeito insistiu em contratar desperdiçando os recursos dos servidores e não enxugou a máquina encheu a prefeitura de cargo comissionados e contratados e, que o TCE-PB alertou várias vezes sob os investimentos que ficaram inviabilizados na cidade com capacidade de 96% como toda à Paraíba notabilizou.

Venha compareça, Sindicato Forte é Sindicato Unido

Lamartine do Vale