João Pessoa 25/06/2018 11:45Hs

Início » Destaque » ‘Aquele tapinha na bunda foi uma loucura’, diz Tonico Pereira sobre fim de ‘A regra’

‘Aquele tapinha na bunda foi uma loucura’, diz Tonico Pereira sobre fim de ‘A regra’

regra10Romero (Alexandre Nero) alcança a redenção com a morte ainda no primeiro bloco, Tóia (Vanessa Giácomo) e Juliano (Cauã Reymond) felizes e Kiki (Deborah Evelyn) revelada a assassina de Gibson (José de Abreu). Assim terminou “A regra do jogo”. O derradeiro capítulo, batizado de “Juízo final”, durou quase duas horas e, como era de se esperar, ficou em primeiro lugar entre os assuntos mais comentados no Twitter. Parte do elenco da trama acompanhou os desfechos reunidos no Projac num clima, garante Deborah, de vitória na guerra

Kiki confessa assassinato de Gibson
Kiki confessa assassinato de Gibson Foto: Reprodução Rede Globo
Kiki atira em Gibson
Kiki atira em Gibson Foto: Reprodução Rede Globo

— Achei lindo, emocionante. Descobri que havia matado na quinta, quando gravei as cenas em que Kiki confessava. Essa escolha coroou, de certa forma, a trajetória da personagem. Me despeço feliz — vibra a atriz, que esticou o clima de comemoração com os colegas no bar Rei do Galo, em Curicica, vizinho aos estúdios.

Foto: Reprodução / TV

Tonico Pereira, porém, preferiu ver o último capítulo em casa, ao lado de Antonelli e Nero. O carismático e trambiqueiro Ascânio saiu de cena da maneira que o veterano sempre sonhou, ao lado de sua musa loura Atena.

— Estava descendo aquelas escadas com a sensação de estar subindo em direção a uma deusa, que é a Giovanna. E aquele tapinha na bunda, hein? Foi uma loucura — brinca o ator sobre os últimos atos do personagem.

Livre da cadeia, Tóia abraça Juliano
Livre da cadeia, Tóia abraça Juliano Foto: Reprodução Rede Globo

O folhetim estreou no fim de agosto sob forte expectativa, especialmente por trazer a assinatura de João Emanuel Carneiro, responsável pelo fenômeno “Avenida Brasil” (2012). Ao fazer um balanço sobre a novela, o autor frisou que o sucesso anterior não fez sombra a sua criação, tampouco influenciou as regras desse novo jogo:

— Sempre que começo um novo trabalho, penso também em um novo desafio para mim mesmo. Penso que eu preciso escrever uma história que goste, que me interesse. Se não gostar, não sei como o público gostará. E isso não mudou. Escrevi uma história da qual gostava e acreditava.

Morte de Romero em “A regra do jogo”

Extra Online