João Pessoa 25/04/2018 18:24Hs

Início » Destaque » Botafogo adia classificação para Série A com derrota em Criciúma

Botafogo adia classificação para Série A com derrota em Criciúma

botafogo-criciumaCRICIÚMA — A classificação do Botafogo para a Série A foi adiada. No Heriberto Hülse, o alvinegro cansou de perder gols na primeira etapa contra o Criciúma e foi castigado no segundo tempo. Apesar da derrota por 1 a 0, o time de Ricardo Gomes segue na liderança, com cinco pontos de vantagem sobre América-MG e Vitória. Agora, o alvinegro tem quatro partidas para garantir a ascensão e tentar o título da Série B. A próxima partida é na terça-feira, contra o Luverdense, em Lucas do Rio Verde (MT), com o desfalque de Jefferson, que estará com a seleção.

Assim que começou a partida, mesmo jogando fora de casa, o Botafogo era superior ao adversário. Contratado em setembro, após se destacar no Ituano, onde marcou seis vezes na Copa do Brasil, Ronaldo era o jogador mais perigoso do alvinegro.

No quinto minuto de partida, ele recebeu bom passe de Neílton na área, deixou a bola quicar e chutou forte, mas a bola explodiu na trave e saiu. Aos 16, a sorte do goleiro Luiz, do Criciúma, brilhou em dose dupla. Carleto cruzou nos pés de Ronaldo, que, de primeira, arrematou. A bola bateu nas duas traves antes de chegar às mãos de Luiz.

— Foi sorte para eles e infelicidade para a gente — lamentou Ronaldo, que ainda não marcou pelo alvinegro, no fim do primeiro tempo.
Talvez pelas chances desperdiçadas, o atacante parecia mais ansioso quando teve sua terceira boa chance de marcar. Aos 29, em contra-ataque, Neílton deu ótimo passe entre os zagueiros para Ronaldo. Ele avançou em direção ao gol, mas demorou para finalizar, se enrolou com a bola e acabou travado no momento da finalização. Ao seu lado direito, livre, Daniel Carvalho pedia o passe.

Dois minutos depois foi Neílton quem desperdiçou chance clara. Após escanteio, a bola sobrou para o atacante, livre, na meia-lua. Com tempo, ele deixou abola quicar, mas chutou torto. A bola foi por cima do travessão de Luiz. Aos 42, Neílton deu passe espetacular de calcanhar para Daniel Carvalho perder sua chance de gol, mas o bandeirinha já havia assinalado impedimento.

Após a volta do intervalo, um susto. Após limpar uma jogada, Luís Ricardo tentou sair jogando na pequena área e Jefferson saltou para “roubar” a bola do companheiros. O juiz marcou infração, como se fosse um recuo, e a cobrança mobilizou quase todo o time alvinegro na pequena área. A sorte do time carioca é que Roger Guedes chutou muito forte e isolou.

Aos 12, após Willian Arão ajeitar de cabeça, Ronaldo ficou no quase mais uma vez. Ele chutou forte e exigiu boa defesa de Luiz. Mas era o Criciúma quem tinha as melhores oportunidades de marcar. Depois de salvar o Botafogo aos 23, Jefferson não conseguiu segurar chute cruzado de Roger Guedes no minuto seguinte. A bola sobrou para Maurinho, livre, apenas completar para as redes vazias.

No fim, já com Diego Jardel, Lulinha e Vinícius Tanque no lugar de Camacho, Daniel Carvalho e Ronaldo, o Botafogo tentou abafar o adversário, mas não teve competência para marcar. Agora, é esperar para ver se o ataque funciona contra o Luverdense.

Extra Online