João Pessoa 27/05/2018 15:24Hs

Início » Destaque » Bruno diz que Veneziano fez campanha por Ricardo que não fez por Vital em CG: ‘se viu intensamente no 2° turno’

Bruno diz que Veneziano fez campanha por Ricardo que não fez por Vital em CG: ‘se viu intensamente no 2° turno’

BRUNO C LIMAO vereador Campinense e deputado eleito, Bruno Cunha Lima (PSDB) afirmou que o percentual de votos em Campina Grande, do governador Ricardo Coutinho (PSB), cresceu no segundo turno devido a campanha do ex-prefeito de Campina Grande, Veneziano Vital do Rego (PMDB) para o socialista: ‘fez campanha para Ricardo que não fez para o irmão’.

Em entrevista ao Sistema Arapuan de Comunicação, o deputado afirmou que a cidade de Campina Grande nos últimos anos tem se dividido em 60% para Cássio e 40% para a oposição. “O percentual é esse. É difícil encarar algo diferente disso”, diz.

 

Para Bruno, Ricardo cresceu o percentual no segundo turno porque no primeiro haviam três candidaturas competitivas, Cássio, Ricardo e Vital do Rego Filho (PMDB) e no segundo turno, Veneziano (que foi eleito deputado federal) ‘fez campanha porta a porta, rua a rua que não fez para o irmão no primeiro turno’.

 

“No segundo turno se viu, intensamente, maciçamente, de manhã tarde e madrugada. Veneziano foi prefeito por oito anos, o deputado federal mais votado na cidade, foi o segundo mais votado no estado…”, elencou as razões para os votos que o PMDB conseguiu para Ricardo.

 

O deputado não poderia deixar de fazer críticas ao apoio do PMDB ao PSB nestas eleições afirmando que o partido criticou Ricardo durante quatro anos e no segundo turno aderiu a base governista, ‘não foi compor com o resto da oposição’.

 

Questionado sobre a réplica de Veneziano que já afirmou que era criticado pelo PSDB quando era oposição e criticam agora que declara apoio, o deputado desconversou: ‘Posso falar por mim, RC tem seus acertos e defeitos, fui o primeiros a subir na tribuna de Campina Grande para criticar. Não faço o estilo de aliado lagartixa que só faz balançar a cabeça. Todos temos defeitos e virtudes e temos que procurar aqueles que tenham virtudes maiores que os defeitos”, diz.

 

Marília Domingues