João Pessoa 16/08/2018 06:11Hs

Início » Destaque » CANDIDATOS E ELEITORES CATÓLICOS QUE COMERCIALIZAM VOTO COMETEM CRIME CONTRA DEUS E À PESSOA HUMANA, E PODEM IR PARA O INFERNO.

CANDIDATOS E ELEITORES CATÓLICOS QUE COMERCIALIZAM VOTO COMETEM CRIME CONTRA DEUS E À PESSOA HUMANA, E PODEM IR PARA O INFERNO.

As eleições já se advinham e, com isso, a correria tresloucada em busca do voto é inevitável, justa, normal, dentro do processo democrático. Porém, essa caçada frenética pelo o voto torna-se antiético, antidemocrático, anticristão, quando se usam, em sã consciência, de expedientes satânicos, como a compra e a venda de votos.

Em nome da fé cristã, em nome da dignidade da pessoa humana, e imbuído do desejo de contribuir com a construção do reino de Deus no aqui e agora da história, lanço algumas observações proféticas  direcionadas a  alguns  eleitores e candidatos –que se dizem católicos-que não levam a sério sua fé cristã, e tão pouco os valores evangélicos, dentro da atual conjuntura político-eleitoral.

COM RELAÇÃO AOS ELEITORES:

1-O eleitor que vende ou troca seu voto, em sã consciência, como se fosse mercadoria ,está:

 Ferindo sua honra cristã

Na contramão do Evangelho e seus princípios

Assemelhando-se a Judas Iscariotes, que vendeu Jesus por trinta moedas de prata.

Praticando uma violência contra sua própria pessoa, imagem e semelhança de Deus.

Cometendo um grave atentado a Deus e a sua dignidade de pessoa humana.

Cometendo uma grande violência contra o cristianismo, a democracia, a cidadania etc.

Contribuindo consciente ou inconscientemente com a desgraça do seu município.

2- COM RELAÇÃO AOS CANDIDATOS

Candidatos (as) que, em sã consciência, compram voto estão:

Praticando um erro gravíssimo, pois, a compra de voto é um atentado à dignidade da pessoa humana, à cidadania, à democracia e aos princípios ético-morais.

Na contramão de Jesus Cristo, que dissera: eu vim para que todos tenham vida.

Na contramão da paz, do amor, da justiça, da dignidade humana  e da vida.

Contribuindo com a expansão do reino do mal, caracterizado pela injustiça social, corrupção generalizada, fome, miséria etc.

Contribuindo com o enraizamento maléfico da corrupção no âmbito do poder político

Escravizando moralmente, eticamente, o eleitor desprovido de consciência crítica.

Tirando proveito da situação de dependência ou  miserabilidade do pobre eleitor. Nesse caso, assemelham-se a carrapatos. Por que não chamá-los de candidatos carrapatos?

Fazendo o eleitor tornar-se escravo, dependente, submisso, numa demonstração clara de exploração e humilhação, o que constitui um grave pecado.

Demostrando claramente que seu interesse maior não é com a população, como o bem comum, mas com o poder e suas eternas regalias.

CONCLUSÕES PRÁTICAS

1-Candidatos cristãos católicos, que vergonhosamente comercializam  votos são anticristãos, antiéticos, desumanos, injustos, que ao morrerem, certamente, irão levar um “puxão” de orelhas de Nosso Senhor Jesus Cristo, porque Jesus se faz presente em cada pessoa humana explorada, vilipendiada em sua dignidade.

2-Candidatos e eleitores cristãos católicos que descaradamente comercializam voto estão demonstrando não levar a sério os valores humanos e cristãos e, ao mesmo tempo, as recomendações de sua Igreja, logo, não têm dignidade para receber Jesus na Eucaristia, a não ser que se confessem, em sinal de arrependimento, e se convertam.

OBSERVAÇÃO: tudo o que está consignado nesta nota trata-se de opinião meramente pessoal, de minha pessoa.

 Padre Djacy Brasileiro, em 03 de Outubro de 2012.