João Pessoa 27/05/2018 19:52Hs

Início » Destaque » Com problemas técnicos e financeiros, Acadêmicos da Rocinha abre os desfiles da Série.

Com problemas técnicos e financeiros, Acadêmicos da Rocinha abre os desfiles da Série.

Todos os carros da agremiação atravessaram a Sapucaí desligados.

carnaval rocinhaCom problemas técnicos e financeiros, Acadêmicos da Rocinha abre os desfiles da Série.Acadêmicos da Rocinha se prepara para abrir os desfiles na Sapucaí –

A escola de São Conrado este ano traz o enredo “Nova Roma é Brasil, Brasil é Rocinha”, baseado em uma obra do antropólogo Darcy Ribeiro, mostrando a miscigenação do brasileiro em três vertentes: sangue, suor e sexo.

A escola tenta mostrar garra pra permanecer na Série A do carnaval carioca, o grupo de acesso. O canto, porém, é irregular e oscila entre alas.

A Rocinha é dona de uma das trajetórias mais meteóricas da folia carioca. Nos três primeiros anos (1989, 1990 e 1991), a borboleta encantada se sagrou campeã, pulando do então Grupo 4 para o Grupo 1, antigo nome do Grupo de Acesso da folia carioca. Joãosinho Trinta foi o carnavalesco responsável pelos três primeiros desfiles da escola.

A Acadêmicos da Rocinha esteve no Grupo Especial do carnaval em duas oportunidades, em 1997 e em 2006. A escola foi rebaixada nas duas ocasiões.

A presidente do Salgueiro, Regina Celi, marca presença no desfile da agremiação de São Conrado. Patronese da Rocinha, Regina conta que o Salgueiro doou material para a agremiação da Zona Sul.

-Sou amiga do Ronaldo, presidente da Rocinha. Salgueiro ajudou doando material. Vai ficar bonito – diz.

Apesar da dificuldade financeira – a escola chegou a criar uma campanha na Internet para arrecadar até R$ 250 mil para a confecção do carnaval -, a Rocinha vem bem vestida.

O Globo