João Pessoa 24/06/2018 20:45Hs

Início » Destaque » Coordenador do Gaeco desabafa após Câmara livrar Berg de cassação

Coordenador do Gaeco desabafa após Câmara livrar Berg de cassação

Sem fazer referências a Berg ou aos vereadores de Bayeux, o promotor falou sobre a desilusão com a política e com os políticos, a quem creditou atitudes medíocres e sem princípios.

Após a Câmara Municipal de Bayeux decidir pelo arquivamento do processo de cassação do prefeito afastado Berg Lima – preso acusado de cobrar propina a empresário em troca de favores administrativos – , o coordenador do Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organaizado (Gaeco) do Ministério Público da Paraíba (MPPB), Octavio Paulo Neto, usou as redes sociais para fazer um desabafo.

Sem fazer referências a Berg ou aos vereadores de Bayeux, o promotor falou sobre a desilusão com a política e com os políticos, a quem creditou atitudes medíocres e sem princípios.

“Impressionado com a capacidade de alguns ainda se surpreenderem com a política. A política em nosso país vive refém da mediocridade de propósitos e da ausência de princípios, não há como ela nos surpreender. Chico Buarque em recente composição timbrou: ‘filha do medo, a raiva é mãe da covardia’ poderia ter ido além e dizer que a política filha do egoísmo, é mãe da hipocrisia. Na verdade seria surpresa se ela fizesse algo relevante, correto e digno, mas o indigno é seu maior produto”, diz a postagem de Octavio Paulo Neto.

Na madrugada desse sábado (30), 10 dos 17 vereadores de Bayeux votaram pela suspensão do processo de afastamento definitivo de Berg Lima, alegando ausência de provas suficientes sobre suposto crime.

As informações são do Blog do Suetoni Souto Maior.

 Wscom