João Pessoa 19/08/2018 23:08Hs

Início » Destaque » Deputado ironiza crítica de Cartaxo sobre aumento de impostos na Paraíba: “Logo ele, um impostor”

Deputado ironiza crítica de Cartaxo sobre aumento de impostos na Paraíba: “Logo ele, um impostor”

Na semana passada, o prefeito de João Pessoa visitou Guarabira e fez críticas sobre aumento e criação de impostos no estado

O deputado estadual Raoni Mendes (DEM) criticou as declarações do prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PSD), que visitou na semana passada, uma empresa no município de Guarabira. Lá, Cartaxo afirmou que a Paraíba não poderia ter como futuro o imposto e que o diálogo tem a capacidade de desenvolver regiões economicamente e gerar oportunidades. Além disso, ele ainda lamentou a postura da Prefeitura de João Pessoa no caso Lagoa e destacou o indeferimento do Ministério Público Federal (MPF) para o pedido recente da gestão.

Para Raoni, Cartaxo estaria sofrendo um lapso de informações. “Talvez ele não lembre que aumentou cinco vezes a passagem de ônibus, talvez ele não recorde sobre a obra da Lagoa, na qual a Caixa Econômica solicitou a devolução do dinheiro. Aonde foi parar os R$ 10 milhões? Aonde foi parar a lama da Lagoa? Os vereadores que estiveram comigo lá no Aterro Sanitário pode perceber que lá não estava a lama da Lagoa. Posar ao lado de empresários, buscando mostrar que o município de João Pessoa tem um modelo de administração viável é, talvez, para nós, uma gozação para quem tem a boa inteligência. Um prefeito que em menos de dois anos aumentou a passagem de ônibus cinco vezes e vem falar em criação de imposto. Logo ele, um impostor, uma pessoa que fala aquilo que não pratica”, declarou.

O deputado ainda comentou sobre o indeferimento do Ministério Público Federal para o pedido da Prefeitura de João Pessoa em revelar a identidade da pessoa que denunciou possível destinação de recursos desviados da obra de revitalização do Parque Solon de Lucena, a Lagoa.

“Eu sei que incomoda, de forma reiterada a alguns, mas quem quiser que passe a mão na cabeça do atual gestor de João Pessoa. Quem quiser subir à tribuna para defender o indefensável. Nós temos um caso concreto, inclusive sempre dizemos que quando não se deve, não se teme. E quando se deve, teme. Recentemente, a PGM fez um pedido ao MPF e o procurador federal Yordan Delgado, de pronto, negou o pedido e fez mais: colocou em sigilo essa parte do processo para que pudesse ter resguardado o direito do cidadão que fez a denúncia e pudesse fazer a investigação de forma sigilosa, e, comprovar, aquilo que reitaradamente o que tenho dito desde 2014. Esta obra é o maior ato lesivo à administração pública municipal de João Pessoa, comprovadamente pela CGU, que fez uma auditoria na obra com assistência da equipe de engenharia do Exército Brasileiro e constataram o desvio de R$ 10 milhões. A tão propalada obra, por mais bonita que seja, não podemos deixar que os indícios claros de corrupção, sejam silentes ou calados. Assistimos no Brasil, atualmente, um desmonte da política motivada pela corrupção e que se faça essa limpeza da corrupção lá, mas também aqui”, defendeu.

Blog do Gordinho