João Pessoa 28/05/2018 01:24Hs

Início » Câmara em foco » Eleito para usar a voz como principal argumento, André Amaral agride e faz apologia à violência física: “Você também deve defender a sua honra”

Eleito para usar a voz como principal argumento, André Amaral agride e faz apologia à violência física: “Você também deve defender a sua honra”

O deputado federal André Amaral, do MDB da Paraíba, protagonizou uma das cenas mais grotescas da política paraibana nesta quarta-feira (03) ao usar a força para justificar a agressão a um vereador do município de Bayeux, cidade localizada na região metropolitana de João Pessoa.

O episódio aconteceu durante um depoimento na Câmara da cidade. Segundo Amaral, ele agrediu o vereador Betinho por ter sido antes agredido verbalmente pelo parlamentar mirim.

Se não bastasse a agressão, André Amaral utilizou as redes sociais para fazer apologia à violência, aconselhando que quem se sentir ofendido pelos outros também deve fazer o mesmo para defender a honra.

O presidente do MDB jovem, Ronaldo Andrade, já se manifestou nas redes sociais , rechaçando  a atitude de André Amaral.

“Atitudes como estas não representam as práticas do MDB paraibano. Quem vive na política tem que dar exemplo de boa conduta, lutar pela transformação da vida das pessoas, ajudar o próximo, conseguir recursos, principalmente quem tem mandato e representa o povo. Gerar conteúdo negativo só afasta as pessoas ainda mais da boa política. A lei de Talião acabou há muito tempo”, postou, ao compartilhar uma matéria que relatava a agressão protagonizada pelo correligionário.

VEJA O QUE DISSE ANDRÉ AMARAL PARA JUSTIFICAR A AGRESSÃO

“Olá amigos aqui é o deputado federal André Amaral. Você deve ter ficado sabendo do incidente aqui na Câmara Municipal de Bayeux.  O vereador Betinho, há mais de um mês, vem reiteradamente tentando me agredir, desconstruir minha imagem, me destruir politicamente, mas ele não consegue. E aí quando eu cheguei lá na Câmara hoje para prestar esclarecimento sobre aquele áudio que o prefeito de Bayeux diz que vai mandar descer o pau em mim, ele começou mais uma vez a me agredir. Disse que eu era um deputado de meia tigela, que eu tinha capangas. Eu não sou capanga, eu não sou de briga, mas eu defendo a minha honra. Você que tá me ouvindo também deve defender a sua. Não deixar ninguém, nem muito menos um capacho de prefeito tentar desconstruir a história que você constrói e foi justamente isso que aconteceu. Aqui são os meus esclarecimentos a você que me acompanha nas redes sociais, na certeza que a verdade vai aparecer. Um abraço do deputado André Amaral”.

 

PB Agora