João Pessoa 27/05/2018 15:30Hs

Início » Destaque » Estudantes e profissionais protestam contra Medida Provisória na Paraíba

Estudantes e profissionais protestam contra Medida Provisória na Paraíba

Medida provisória flexibiliza presença de farmacêuticos em farmácias. Grupo cobra que deputado paraibano reveja seu parecer.

protesto-farmaceuticosEstudantes levaram cartazes e ocuparam avenida no Centro de João Pessoa, em frente ao PMDB (Foto: Walter Paparazzo/G1)

Cerca de 250 pessoas, entre estudantes do curso de farmácia, profissionais da área, representantes dos conselhos de farmácia estadual e federal e sindicato dos farmacêuticos,  realizaram um protesto na manhã desta segunda-feira (24) na Avenida Duarte da Silveira, em frente a sede do PMDB, no Centro de João Pessoa. O objetivo era cobrar do deputado federal paraibano Manoel Júnior um voto desfavorável à aprovação da Medida Provisória 653/2014, que flexibiliza a presença do farmacêutico em pequenas farmácias.

Os manifestantes ocuparam parte da Avenida e deixaram o trânsito lento no local. De acordo com o estudante de farmácia e presidente do Centro Acadêmico do curso na UFPB, Iury Barros, o deputado da Paraíba é relator da comissão mista da MP 653/2014 e um voto dele contra a aprovação, prevista para ser votada nesta semana, seria fundamental para valorização da categoria.

“Queremos que ele [Manoel Júnior] mude o parecer com relação à MP 653, por isso estamos na sede do PMDB na Paraíba. A aprovação dessa medida é muito maléfica para a população brasileira. Caso seja aprovado, será um dos maiores retrocessos da saúde pública do país”, avaliou. Ainda de acordo com o estudante, a medida provisória estabelece o serviço remoto do profissional de farmácia, outra mudança vista como retrocesso pela categoria.

O G1 entrou em contato com o deputado Manoel Júnior (PMDB), mas as ligações não foram atendidas. A assessoria do parlamentar informou que Manoel Júnior estava viajando de João Pessoa para Brasília e que por isso não teria como atender as ligações na manhã desta segunda-feira. A votação da MP 653/2014 estava prevista para acontecer na sexta-feira (21), mas acabou sendo adiada para esta semana devido a manifestações da categoria.

 

G1-PB