João Pessoa 24/05/2018 11:56Hs

Início » Destaque » Falso pastor é preso por assediar mulheres durante oração

Falso pastor é preso por assediar mulheres durante oração

Para uma das mulheres ele chegou a dizer: "Agora eu vou cantar e você vai sambar para Jesus!"

falso pastor“Vou te ungir todinha”, disse um falso pastor à uma esteticista, 52 anos, enquanto segurava na cintura da mulher. Com uma bíblia, óleo e usando terno e gravata, ele usou o artifício de que iria abençoar a vítima, para assediá-la. Essa é a segunda vez que o suspeito é preso, cometendo o mesmo crime.
O fato aconteceu no dia 3 de novembro, dentro de uma clínica de estética, em Jacaraípe, na Serra. Porém, o suspeito só foi detido na tarde de quinta-feira, em Serra Dourada II, no mesmo município.Segundo a vítima, o falso pastor, 33 anos, chegou na clínica onde ela trabalha, por volta das 14h30, e disse que havia sido enviado por Deus para abençoar o local.

A dona da clínica liberou a entrada do homem no estabelecimento e, quando a esteticista ia trancar o portão, o suspeito disse que não precisava pois o trabalho dele naquele local seria muito rápido.

Benção


Dentro da clínica, o falso pastor abriu a bíblia, marcada no Salmo 23, fechando logo em seguida, antes mesmo de fazer a leitura. Desconfiada, a esteticista pediu para o suspeito sair do local. Foi quando ele virou-se para ela e disse: “Agora eu vou cantar e você vai sambar para Jesus!”.A vítima pediu novamente que o homem fosse embora, pois precisava voltar ao trabalho. Ela estava sozinha com ele na recepção da clínica. A proprietária do local atendia uma cliente em outra sala.

O suspeito pediu que a mulher virasse de costas, pegou na cintura dela e começou a orar. Foi quando a esteticista virou e viu que o homem estava com a calça aberta e com o órgão genital à mostra.

Ela mandou o suspeito sair do local e ameaçou chamar a polícia. O homem foi embora, porém, cerca de cinco minutos depois ligou para a clínica e pediu para falar com a “funcionária loirinha”. A vítima recusou atender a ligação e contou às amigas o que havia acontecido.

Retrato falado


No dia seguinte, o criminoso voltou a ligar diversas vezes à procura da esteticista, que não atendeu as ligações. Assustada, ela desenhou um retrato falado do suspeito para entregar à polícia.Mas, só teve coragem de denunciar o bandido, quando o viu na televisão, preso por ter assediado uma mulher, em Santo Antônio, Vitória, no dia 10 de novembro. No dia, ele assinou um Termo Circunstanciado, por importunação ao pudor, e foi liberado.

Suspeito nega crime
Depois de ver a notícia da prisão do falso pastor, a esteticista, 52 anos, foi até a Delegacia de Jacaraípe, onde registrou a ocorrência. A polícia localizou a casa do suspeito, em Serra Dourada II.Após três tentativas, investigadores da Polícia Civil conseguiram encontrar o suspeito. Ele foi detido e conduzido à delegacia, onde foi reconhecido pela vítima.

O suspeito admitiu que esteve na clínica onde a esteticista trabalha, mas negou o assédio. Ele foi autuado por assédio, constrangimento e ameaça. Porém, como não foi pego em flagrante, mais uma vez teve que ser liberado pela polícia.

O chefe da DP de Jacaraípe, delegado Isaías Tadeu Vieira, explicou que o caso será encaminhado para a justiça, que vai decidir pela prisão ou não do suspeito.

“Não teve o estado de flagrante. Vou relatar o caso à justiça, requerendo a prisão preventiva dele, em decorrência dele ter sido preso novamente, praticando o mesmo delito. Nesse tempo, vamos tentar monitorar o suspeito, para que ele não fuja”, falou o delegado.

PUBLICIDADE