João Pessoa 19/06/2018 01:19Hs

Início » Destaque » Fluminense ganha clássico e afunda Botafogo

Fluminense ganha clássico e afunda Botafogo

Único gol da partida foi marcado pelo volante Edson, aos 29min do segundo tempo

flu afunda o botafogoEm um clássico muito disputado, mas sem nenhum brilho, o Fluminense derrotou o Botafogo por 1 a 0, na noite deste sábado, no Maracanã. Com a vitória, manteve vivo o sonho de vaga na Libertadores e afundou ainda mais o rival na zona de rebaixamento do Brasileirão. O único gol da partida foi marcado por Edson, no segundo tempo.Com o importante resultado no clássico, o Fluminense chegou aos 57 pontos, mesma pontuação do quarto colocado Inter. Já o Botafogo se manteve com 33 pontos e poderá terminar a 34ª rodada a seis pontos do primeiro time fora da zona de rebaixamento, diferença que precisaria ser tirada em apenas quatro partidas restantes.

O JOGO

A grande surpresa no Botafogo foi a participação do meia Carlos Alberto. O jogador não havia participado de nenhum treino ao longo da semana e chegou a ser descartado pelo técnico Vagner Mancini na quinta-feira. Mas pediu para disputar o clássico, foi a campo e teve boa atuação.

Foi de Carlos Alberto a melhor chance do Botafogo no primeiro tempo. Aos 26 minutos, o meia recebeu em posição irregular, mas o auxiliar de arbitragem validou o lance. Livre na entrada da área, ele dominou e tentou mandar por cobertura na saída de Diego Cavalieri, mas demorou demais e a defesa do Fluminense afastou.

Do outro lado, o destaque foram as boas tramas ofensivas do quarteto formado por Wagner, Conca, Rafael Sóbis e Fred. Caindo pelo lado esquerdo, o meia argentino Conca fez boas jogadas pela linha de fundo, tentando municiar Rafael Sóbis para o arremate da entrada da área ou Fred mais na frente. Mas todos pararam na boa atuação da dupla de zagueiros do Botafogo, Dankler e André Bahia, e nas defesas firmes de Jefferson.

O clássico, porém, não foi bom tecnicamente, principalmente no segundo tempo. Se por um lado ele era bastante disputado no meio do campo, na frente as chances de gol do Botafogo seguiam aparecendo em lançamentos isolados para Carlos Alberto ou Murilo. Pelo lado do Fluminense, cessaram as tabelas e começaram os lançamentos para a área. Foram muitos, principalmente a partir da entrada de Walter na vaga de Rafael Sóbis.

Mas se isso foi ruim para os olhos do torcedor do Fluminense, que a partir dos 10 minutos chegou a vaiar o time, pelo menos se demonstraria mais efetivo. Aos 29, Wagner avançou pela esquerda e levantou no meio da área, onde Edson se antecipou a André Bahia e cabeceou no contrapé de Jefferson, abrindo o placar.

Com o revés, o Botafogo foi para o abafa, na base de lançamentos e chutes de fora da área. O Fluminense, então, se defendeu bem e passou a explorar os contragolpes. O jogo ganhou em dramaticidade, mas não ganhou em chances claras de gol.

E a torcida do Fluminense, que chegou a vaiar o time durante o clássico, encerrou o jogo em festa e gritando “olé”. Aos torcedores botafoguenses, restou o gosto amargo da derrota e a sensação do rebaixamento cada vez mais perto.

FLUMINENSE 1 X 0 BOTAFOGO

FLUMINENSE
Diego Cavalieri; Jean, Marlon, Guilherme Mattis e Chiquinho; Valencia, Edson, Wagner e Conca; Rafael Sobis (Walter) e Fred
Técnico: Cristóvão Borges

BOTAFOGO
Jefferson; Régis, Dankler, André Bahia e Sidney (Bruno Corrêa); Marcelo Mattos, Andreazzi (Bolatti), Gabriel e Carlos Alberto; Murilo e Jobson (Gegê)
Técnico: Vagner Mancini

GOL – Edson, aos 29 minutos do segundo tempo
ÁRBITRO – Péricles Bassols Pegado Cortez (RJ)
CARTÃO AMARELO – Marlon, Andreazzi, Rafael Sobis, Edson, Gegê, Wagner e Marcelo Mattos
RENDA – R$ 685.900,00
PÚBLICO – 19.709 pagantes (22.608 presentes)
LOCAL – Estádio do Maracanã, no Rio (RJ)

 

Correio Braziliense