João Pessoa 25/06/2018 00:20Hs

Início » Destaque » Professores põe fim a greve, mesmo sendo legal a categoria decide: “Movimento continua em Santa Rita”

Professores põe fim a greve, mesmo sendo legal a categoria decide: “Movimento continua em Santa Rita”

No parecer da justiça sem ouvir os servidores e a realidade de Santa Rita, juiz plantonista suspende movimento grevista sob aplicação multa de R$5 mil até 200 mil ao dia pelo descumprimento de ação judicial.

Os servidores de Santa Rita-PB, se reuniram na manhã de quarta-feira (7), na sede do sindicato dos servidores Municpal de Santa Rita-PB, SINFESA, após avaliação decidiram retornar a sala de aula por imposição de um parecer de um juiz plantonista que suspendeu e impõs sob multa R$ 5 mil, mesmo o movimento grevista sendo legal e o prefeito Panta (PSDB), quem saiu derrotado com salários atrasados de 2016, sem reallizar um reajuste salarial dos servidores de todas as categorias e liberar terço deférias sem pagar o benefícios aos servidores, aumento da carga horária do prefessores mesmo estando acobertados por lei, matriz curricular, redução de salários de mais de 500 professores,  e as péssimas condições de trabalho das unidades de saúde, creches e escolas que não foram reformadas mais que os recursos do FUNDEF aumentaram em mais de R$ 30 mil em 2017.

“Prefeito tucano Panta sua gestão não venceu os servidores, o movimento é legal sob imposição de aplicação de R$ 5 mil pelo descumprimento judicial nós servidores resolvemos paralizar o movimento, más os atos público continuam com mais intensidade, levaremos mais uma vez a verdade dos fatos ao Ministério Público de Santa Rita-PB e ao Fórum da Cidade além de cobrar dos órgãos da capital e os defensores da sociedade a Procuradoria da República, estamos formalizando um dossiê de sua gestão dos repasses de recursos federal que aumentaram consideravelmente que daria para pagar os benefícios dos servidores e ainda economizar para investir nas obras no município, esse é o modelo do PSDB governar em Santa Rita, o senhor perdeu mais uma Panta”, afirmou o professor Valdir Lima.

Para o professor Gedeão Soares afirmou que é imoral a decisão de um juiz plantonista decidir pela suspensão da greve que é considarada legal, mesmo com mais de 40% dos professores na sala de aula sem haver uma diligência judicial para confirmar que a comprovasse no município, sob imposisção da aplicação de uma multa nós professores e todas as categorias que aderiram ao movimento grevista e que ganhou força pelo forma do prefeito Panta governar que não paga a ninguém e não honrar no cumprimentos dos acordos com os servidores, mesmos garantidos em lei, nós servidores opitamos pelo retorno de atos públicos providos de um dossiê com a real situação da cidade de Santa Rita de um modo geral, denunciando aos órgãos, vamos mostrar que os recursos que adentrarm no município dariam para cumprir com os direitos dos servidores e realizar obras na cidade, disse o professor.

“Se a situação dos servidores perdurarem da mesma maneira que se encontra hoje, a categoria já na próxima semana na quarta-feira (14), se reunirá no sindicatopara avaliar o movimento e deflagar novas paralizações, além de deliberar quais os novos rumos que a categoria vai tomar que daqui pra frente, pelo qual foi formada uma comissão de servidores em assembleia para auxiliar o sindicato na mobilização e construir esse dossiê com a real situação das unidades de saúde, escolas e creches e encaminhar as denúncias aos órgãos e a população, apesar de o movimento ser barrado pela justiça os servidores sairam da greve com uma certeza da vitória, que existe um prefeito que não manda e não pode nada sobre os servidores de Santa Rita, que ele cumpra com seu dever que o prefeito Panta hoje não possui nenhuma credibilidade mais na cidade e, ninguém acredita nele como votaram nas urnas “, declarou o professor Gedeão Soares.

Lamartine do Vale