João Pessoa 19/06/2018 04:44Hs

Início » Destaque » Manifestantes vão às ruas em Salvador pedindo a saída de Dilma Rousseff

Manifestantes vão às ruas em Salvador pedindo a saída de Dilma Rousseff

Os manifestantes se concentram em frente ao Farol da Barra

Após uma semana de grandes manifestações pelo país, populares participam na manhã deste domingo (15/3), em Salvador, de uma manifestação pedindo o “impeachment” da presidente Dilma Rousseff (PT).

As manifestações anti-Dilma acontecem em pelo menos 200 cidades, no País. A organização das manifestações se deu principalmente pela internet, através das redes sociais.




Foram de 3 mil a 4 mil manifestantes, em Salvador – Foto: iG Bahia

Em Salvador, os manifestantes começaram a se concentrar por volta das 9h deste domingo, em frente ao Farol da Barra, e prometem seguir até a estátua do Cristo, na direção do bairro de Ondina.

Cálculos da Polícia Militar indicam entre 3 mil e 4 mil manifestantes.

Cartazes com dizeres do tipo “prisão perpétua para políticos ladrões que roubam a nação. Fora Dilma”…”, e “Tirar o PT do poder é defender o Brasil” são levantados.


O início da concentração, no Farol da Barra – Fotos: iG Bahia

Um dos organizadores afirma que o movimento é apartidário e a manifestação pacífica. “Vamos deixar bem claro que aqui a manifestação e do povo. Não será permitido nenhum ato de violência aqui. Qualquer coisa, a gente chama a policia”

Bandeiras do Brasil, adereços, nariz de palhaço, e centenas de cartazes já podem ser vistos em toda a região da Barra.



Manifestantes levantam cartazes e faixas condenando a corrupção na Petrobras – Fotos: iG Bahia

O presidente da OAB da Bahia, Luiz Viana Queiroz, abriu a sede da Ordem, nos Barris, para ajudar a garantir a liberdade de manifestação.

Na noite de sexta-feira (13), a diretoria nacional e os presidentes estaduais da OAB emitiram nota conjunta reiterando o direito à livre manifestação pacífica, ao tempo em que reafirmam a defesa intransigente do estado democrático de direito e de suas instituições.


Protesto contra o PT e a gestão de Dilma Rousseff – Foto: iG Bahia

Chuva

Pouco antes das 10h começou a chover forte, e boa parte dos manifestantes deixou a rua para procurar abrigo.


Chuva forte no Farol da Barra dispersa manifestantes – Foto: iG Bahia


Cara-pintadas – Foto: iG Bahia

Os organizadores do movimento em Salvador disponibilizaram um microfone, em uma caixa de som, para os manifestantes. Muitos se disseram indignados com o governo da presidente Dilma Rousseff. “Só quem pode mudar a realidade deste país, somos nós, não podemos aceitar tudo o que está acontecendo em casa. A rua é a nossa casa de agora em diante, vem pra rua”, convidou um jovem.

Pouco antes da caminhada, o Hino Nacional foi cantado, com gritos de “Fora Dilma”. Em seguida, foi a vez de um outro manifestante, falar que a própria presidente sabe que seguir no governo está “insustentável”.

“Talvez não conseguimos a curto prazo a mudança. Mas já começamos. A presidente da República esta sentindo. Não vamos permitir tantos roubos e absurdos”, disse.


Kelmira de Souza criticou o voto obrigatório e ficou feliz com as vendas – Foto: iG Bahia

A ambulante Kelmira de Souza disse que “isso tudo acontece porque somos obrigados a votar, se não fossemos obrigados, nada disso estaria acontecendo. Mas se tem coisa errada, tem que protestar mesmo”.

Ela disse gostar das manifestações também porque lhe ajudam a vender mais. “Minhas latinhas de cerveja e refrigerante já estão acabando.”

Com o fim da chuva, aumentou a quantidade de pessoas em frente ao Farol da Barra. Às 10h30 fogos de artifícios anunciaram o início da caminhada anti-Dilma e os manifestantes seguiram em direção à estátua do Cristo, acompanhando uma charanga, com direito a bonecos, apitos, máscaras e cartazes.

E tinha até gente vendendo camisas com a frase “Fora Dilma”. Custavam R$ 20.

À frente da passeata, um boneco gigante do ex-ministro do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa.



Venda de camisetas e boneco de Joaquim Barbosa, símbolo do combate ao mensalão – Foto: iG Bahia

Políticos

Enrolado em uma bandeira do Brasil, o deputado federal José Carlos Aleluia (DEM-BA), disse que Dilma Rousseff é “uma geradora de crise” e descartou que as manifestações pelo País sejam uma tentativa de golpe.

Já o presidente do PMDB na Bahia, Geddel Vieira Lima, considerou o movimento “um exemplo de cidadania”.

Augusto Castro, deputado estadual pelo PSDB, ressaltou, por sua vez, o caráter democrático da passeata.

Carnaval e “banana”

Os protestos duraram até que uma charanga começou a tocar músicas de Ivete Sangalo e Claudia Leitte. Os manifestantes passaram a apenas apitar e dançar.

Moradores da Barra, que acompanhavam a manifestação pela janela, foram convidados a descer. “Vem pra rua, vem pra rua” convidavam os manifestantes.

E os poucos petistas espalhados pela rua eram vaiados e até xingados. Uma mulher que usava camisa vermelha resolveu encarar a multidão, abriu os braços, defendendo o PT e deu uma “banana” para os anti-Dilma. Depois, foi embora por uma rua lateral.

protsto na bahia
A mulher resolveu “encarar” os manifestantes – Foto: iG Bahia

A manifestação deste domingo, em Salvador, não inibiu quem costuma se exercitar na Barra. Muita gente continuou correndo, outros passeando de bicicleta e teve até quem resolveu caminhar com seu cachorro em meio a multidão.

As crianças aproveitam o movimento para se divertir no calçadão da Barra. Para os pequenos, a movimentação é apenas uma grande festa.



No calçadão da Barra, crianças e o passeio dos ciclistas – Foto: iG Bahia

Tribuna da Bahia