João Pessoa 18/06/2018 02:23Hs

Início » Destaque » Manoel Júnior rebate declarações de Gervasio Maia e dispara: “O estrago saiu do PMDB”

Manoel Júnior rebate declarações de Gervasio Maia e dispara: “O estrago saiu do PMDB”

Deputado afirma que o PMDB não queria filiados trabalhando para outras legendas como Gervásio Maia que, segundo ele, trabalhava para o governador Ricardo Coutinho

manoel dois 1O deputado federal Manoel Júnior(PMDB) reagiu às declarações do deputado estadual Gervásio maia (PSB) que afirmou que o senador José Maranhão (PMDB) permitiu um ‘estrago’ na legenda ao defender a pré-candidatura de Manoel Júnior para a prefeitura de João Pessoa. Segundo o deputado peemedebista, na verdade “o estrago saiu do partido, está fora do PMDB”, se referindo à saída de Gervásio, que se filiou nesta quinta (3) ao PSB.

Manoel Júnior afirmou que não irá se desgastar para responder às provocações de Gervásio Maia, com quem estava em um conflito interno no PMDB a até bem pouco tempo. Eles brigavam pela presidência do diretório da Capital da legenda. “Não tenho nada a dizer sobre os comentários de Gervásio Maia, dele que passou quatro anos na oposição a Ricardo Coutinho, está há um ano trabalhando para o governador, fazendo tudo que ele manda”, disse.

Segundo Manoel Júnior, com a postura incoerente de Gervásio Maia dentro do PMDB, ele fez certo ao se desfiliar da legenda. “Ele fez a coisa certa em sair do PMDB e ir para o PSB, pois ele já defendia essa postura desde o ano passado. Espero que ele se dê bem lá. O PMDB não quer filiado ao partido alguém que está trabalhando para outro partido, por isso estamos tranquilos, no caminho certo” declarou.

Questionado acerca da afirmação de Gervásio de que Maranhão permitiu um estrago no PMDB ao defender sua candidatura, Manoel Júnior afirmou: “Estrago? Um partido que tem três deputados federais, dois senadores, o maior número de prefeitos e vereadores tem um estrago? Na verdade o estrago saiu do partido”.

O deputado ainda se defendeu da acusação de Gervasinho de que ele também teria desrespeitado uma decisão partidária ao votar em Cássio Cunha Lima (PSDB) desde o primeiro turno das eleições de 2014 para o Governo do Estado. “Que eu não votei em Vitalzinho, isso é uma declaração dele da qual ele não pode nem afirmar. O PMDB não tinha palanque naquelas eleições. O próprio Veneziano tinha fotos em cima de palanque com Ricardo Coutinho e com Cássio Cunha Lima. A candidatura de Vitalzinho foi incipiente. Eu votei em Cássio no 2º turno, assim como ele em Ricardo”, disse.

Blog do Gordinho