João Pessoa 19/06/2018 04:56Hs

Início » Destaque » Maranhão vê retaliação e estuda entregar os cargos no governo

Maranhão vê retaliação e estuda entregar os cargos no governo

maranhão estuda entregar cargos.Presidente do PMDB estadual, o senador José Maranhão submeteu o PSB e o governador Ricardo Coutinho a uma sessão de espancamento verbal ao comentar o lançamento da pré-candidatura de Adriano Galdino à sucessão municipal de Campina Grande. O Polêmica Paraíba, editado por Gutemberg Cardoso, trouxe a repercussão do ato peemedebista na versão da principal liderança do peemedebê paraibano.

Disse que a pré-candidatura de Veneziano Vital Rêgo “está de pé contra tudo e contra todos”. Adiante, afirmou que “o lançamento de Galdino é retaliação, mas estamos firmes para a vitória”. Ou seja, determinou que o cabeludo mantenha a postulação numa espécie de “doa a quem doer”. Foi esse o grito de guerra do presidente do PMDB da Paraíba, atento a tudo que ocorre ao redor do partido.

Um reunião com os membros do partido está sendo programa para os próximos dias. Uma coisa é certa: tem rompimento à vista. Tanto é verdade que jogou no asfalto a hipótese de entregar os cargos que o PMDB ocupa no governo do PSB. Admitiu a possibilidade depois que soube sobre a volta do deputado Trócolli Júnior, a pretexto de reforçar a base do governo. Ocorrendo, Olenka Maranhão, a sobrinha de Zé, retornaria a suplência.

Marcone Ferreira