João Pessoa 22/05/2018 17:29Hs

Início » Destaque » Mobilização pede justiça no caso do acidente entre trem e ônibus, na PB

Mobilização pede justiça no caso do acidente entre trem e ônibus, na PB

Parentes e amigos das vítimas pedem que alguém seja responsabilizado. População também pediu a instalção de cancelas na passagem de nível.

mobilização 1Moradores do distrito de Várzea Nova, em Santa Rita, na Região Metropolitana de João Pessoa realizaram um protesto no início da noite desta terça-feira (8). A população pede justiça no caso doacidente entre um trem de passageiros e um ônibus coletivo em uma passagem de nível na segunda-feira (29). A colisão deixou cinco mortos e diversos feridos entre os passageiros do ônibus e também no trem.

No protesto, parentes e amigos das vítimas pedem que alguém seja responsabilizado pelas mortes. A população também pediu a instalção de cancelas na passagem de nível onde o acidente aconteceu. Uma barricada foi montada perto do local do acidente e os moradores atearam fogo. Homens do Corpo de Bombeiros foram chamados e após apagarem o fogo a via foi liberada.

Imagens de uma câmera de segurança de um estabelecimento comercial flagraram o momento em que aconteceu o acidente. No vídeo é possível ver desde o momento em que o ônibus para nos trilhos até a colisão. Na madrugada da terça-feira (1º), morreu no Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa a quarta vítima do acidente, sendo que três pessoas morreram na hora do acidente.

A Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) informou ainda no fim da tarde da segunda-feira (29) que iria abrir uma sindicância para investigar as causas do grave acidente. Ainda não há informações do órgão se a sindicância foi instalada e quais os encaminhamentos do processo.

Depoimentos
O motorista do ônibus coletivo e os maquinistas do trem foram ouvidos pela Polícia Civil na tarde da terça-feira. De acordo com o delegado Antonio Farias, o condutor do veículo relatou que teve medo de dar ré para sair da linha férrea e causar outro acidente. “Ele disse que quando olhou para esquerda viu que o trem se aproximava e o trânsito estava obstruído. Buzinou, buzinou, mas não teve jeito”, acrescentou o delegado.

De acordo com Antônio Farias, o motorista relatou que o trânsito estaria obstruído por uma motocicleta e dois veículos e temeu manobrar de macha ré, pois poderia causar outro acidente. Após prestar depoimento, o  motorista foi liberado e segundo o delegado, ele e os maquinistas devem responder por homicídio culposo, quando não há intenção de matar, e vão aguardar o andamento do processo em liberdade.

G1-PB