João Pessoa 20/06/2018 14:56Hs

Início » Destaque » Mulher que aterrorizava Santa Rita: “Mulher Aranha”, é presa pela inteligência da polícia.

Mulher que aterrorizava Santa Rita: “Mulher Aranha”, é presa pela inteligência da polícia.

mulher aranhaLucicléia Francisca Felipe 20 anos, conhecida no mundo do crime vulgo “Mulher Aranha”, residente na Rua do sol, alto das populares, foi presa na manha de ontem (6), pelo serviço de inteligência da política militar, após investigação do terrorismo que vinha cometendo contra a sociedade santarritense e na grande região metropolitana de João Pessoa.

De acordo com os crimes acontecidos no município de Santa Rita, os delitos eram cometidos com faca e arma de fogo, acompanhados de comparsas conduzindo motocicletas ou até mesmo a pé dando cobertura para fuga se caso a presença da polícia fosse abordada, conforme a própria delituosa atribui que faz parte de uma facção criminosa Estados Unidos. As ocorrências nas delegacias são inúmeros boletins e até mesmo no 190, quando as pessoas sofriam assaltos pela Mulher Aranha.

Segundo a mãe da delituosa que não quis se identificar disse que há poucos dias várias pessoas teriam visitado sua residência a sua procura os quais, ameaçando sua filha “Mulher Aranha”, que sua genitora revelou que essas pessoas eram de outra facção rival “Alkaeda” que viviam em rivalidade e que a poucos dias um participante foi morto na escadaria no Bairro da Santa Cruz, disse a mãe.

De acordos com relatos da população e das pessoas que sofreram com atos delituosos da criminosa, disseram que todos em Santa Rita andavam amedrontados a qualquer hora do dia ou em qualquer local que estivesse prevendo sofrer uma ação de Lucicléia Francisca Felipe, que se utilizava dos meios sem dó e sem piedade contra qualquer que seja para furtar ou até mesmo agredir pessoas quando abordava e não conseguia nada.

No momento da prisão a mulher aranha não portava nenhuma faca e arma de fogo, que pega pelos policiais de inteligência e foi conduzida a delegacia para lavra a prisão e após ficar a disposição da justiça.

 

Lamartine do Vale, do Paraíba Urgente.