João Pessoa 26/05/2018 08:07Hs

Início » Destaque » PB registra 8ª morte por dengue

PB registra 8ª morte por dengue

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) confirmou a oitava morte por dengue este ano na Paraíba. De acordo com o boletim epidemiológico divulgado ontem, o caso mais recente de dengue com complicação que resultou em morte ocorreu em João Pessoa, no mês de setembro. A capital paraibana já registrou o total de cinco óbitos e concentra 62% das mortes ocorridas este ano no Estado. Os demais casos foram registrados em Itabaiana (1), Patos (1) e Bayeux (1).

Ainda de acordo com a SES, os dados estatísticos mostram que, faltando 83 dias para acabar o ano, os casos de mortes por dengue se aproximam do registrado em todo o ano passado e na capital já superam as ocorrências. Em 2011, foram contabilizadas nove mortes em todo o Estado enquanto em João Pessoa foram quatro.

O boletim divulgado ontem trouxe dados da semana epidemiológica número 48, que compreende o período de 1º de janeiro a 5 de outubro. O mais recente levantamento revela ainda 10.864 notificações de dengue este ano, desse total, 5.318 foram confirmados como dengue clássica e 147 como casos graves, enquanto 2.270 já foram descartados e os demais casos continuam sob investigação.

A maior parte dos casos notificados se concentra nos municípios de João Pessoa (4.354 casos), Cabedelo (1.490 casos), Patos (479 casos), Bayeux (252 casos) e Guarabira (208 casos). Em relação ao ano de 2011, os municípios de Cabedelo, Bayeux, Uiraúna, Alhandra e Quixaba tiveram um maior número de notificações este ano. Já a capital paraibana apresenta uma redução no comparativo com o mesmo período do ano passado, que foi de 4.402 casos.

Além da confirmação dos óbitos por dengue em todo Estado, o último boletim mostra que doze foram descartados e outros nove ainda estão sendo investigados. Revela ainda que não houve alteração dos casos de febre hemorrágica da dengue (FHD), permanecendo em 43 ocorrências.

A gerente executiva de Vigilância em Saúde, Talita Tavares, alertou sobre a importância do monitoramento e notificação de todos os casos. “A dengue é uma doença dinâmica que pode evoluir rapidamente de uma forma para outra. Assim, num quadro de dengue clássica, em dois ou três dias podem surgir sangramentos e sinais de alerta sugestivos de maior gravidade.

Daí, surge a necessidade da notificação dos casos graves em até 24 horas de acordo com a Portaria 104 do MS”, explicou a gerente. Essas situações devem ser notificadas no Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cievs) pelo telefone (83) 8828-2522 (plantão 24 horas).

JORNAL DA PARAÍBA