João Pessoa 19/11/2017 19:44Hs

Início » Câmara em foco » Por falta de orientação política, projeto do prefeito Panta que pedia suplementação a Câmara é derrotado Santa Rita

Por falta de orientação política, projeto do prefeito Panta que pedia suplementação a Câmara é derrotado Santa Rita

Sem líder e sem orientação da bancada de situação a derrota de 30% de suplementação para adequar as finanças da gestão complica no final do período onde acumula diversas folhas de pagamento pra o final do ano 2017.

Sem líder e sem orientação política nas matéria nas votações no plenário da Câmara de Santa Rita-PB, e com vereadores batendo cabeça tem levado várias derrotas à gestão do prefeito tucano Panta (PSDB), como aconteceu na manhã desta terça-feira (12), no plenário da casa de Antônio Teixeira aonde na oportunidade solicitava a Câmara de Santa Rita uma suplementação de crédito de 30% através do projeto Lei 075 para adequar as finanças do município com o alinhamento das secretarias próximo ao concluir o orçamento de 2017, que complica ainda mais a realização de cumprimento de metas e o pagamentos das folhas do final do exercício e os reajustes que ainda não foi realizado como o piso salarial federal nos contracheques dos servidores além de outros que não foi cumprido pela gestão tucana Panta.

Entenda o caso 

Quando o executivo municipal realiza esse tipo de procedimento o governo vem gastando baseado na peça orçamentaria de 2017, e em algum momento o prefeito deve ter realizado gasto em uma rubrica mais que outra e a gestão precisa adequar sua finanças, exemplo de gastos excessivo com pessoal que extrapolou o limite prudencial com o inchaço da folha de pagamento com 65% além do limite exigido pela gestão pública e que deixou de gastar em outros setores e por falta de orientação o projeto de lei 75 de autoria do executivo foi derrotado em plenário com uma votação inferior ao que exige o regimento interno da casa nas votações que por maioria absoluta mesmo que na votação a base do executivo obteve 8 votos e três da oposição. A sessão iniciou-se às 09:30 horas em horário regimental que a maioria dos vereadores chegaram em plenário depois da votação em que a matéria foi apedido em plenário pelo seu líder e que a matéria não conseguiu quorum suficiente e foi arquivada, tendo em vista, agora a gestão adequar na íntegra seu planejamento de cada setor para corrigir o erro da  gestão que é nesse momento que pode ocorrer os crimes de improbidade administrativa.

Esse tipo de suplementação é nada mais de que erros que a gestão comete, na sessão no plenário da Câmara a bancada situacionista estava composta por oito vereadores  e a oposição ao executivo não concorda com esse tipo de procedimento que levou a derrota no plenário e deixou o executivo mais complicado ainda com a ingerência da gestão. O projeto tramitou na casa e para sua aprovação era matéria necessária de votos que ao aprovar e não obter votos necessário a matéria foi arquivada.

Conforme o regimento interno da Câmara de Santa Rita, às sessões são iniciadas ás 09:30 horas e que na casa de Antônio Teixeira criou-se um vício que a maioria dos parlamentares chegam em até às 11hs, que levou a derrota do projeto. Com a base do governo na Câmara  incompleta e o líder sem rumo exigiu a votação em plenário que levou a derrota e que daqui pra frente a gestão vai ter que se explicar ao TCE-PB, que tem secretaria que é obrigado a cumprir a meta e com a derrota da suplementação a gestão vai ter que se explicar que não pode mais corrigir erros através de suplementação que não teve voto suficiente.

Lamartine do Vale