João Pessoa 19/06/2018 01:18Hs

Início » Destaque » Por unanimidade, vereadores de Bayeux acatam denúncia mais prefeito interino Luis Antonio permanece no cargo

Por unanimidade, vereadores de Bayeux acatam denúncia mais prefeito interino Luis Antonio permanece no cargo

Os vereadores da Câmara Municipal de Bayeux-PB, nesta terça-feira (21), decidiram por unanimidade acatar a denúncia contra o prefeito interino Luis Antonio (PSDB), de inflação político administrativa e optaram pela permanência do gestor no cargo para ser investigado no período de 90 dias. De acordo com o presidente da comissão processante a Câmara não teria nenhuma prerrogativa para afastar de imediato o atual gestor sem que haja uma investigação e concedendo o direito de sua defesa.

Na segunda votação da denuncia os vereadores mantiveram o mesmo placar pela investigação do prefeito no cargo. Em seguida na sessão o presidente da casa o vereador Noquinha colocou em votação para escolha da comissão processante que vai investigar o prefeito interino Luis Antonio,

O processo que gerou a denúncia contra o prefeito interino de Bayeux foi gerada por meio de um vídeo de corrupção de uma propina a um empresário no valor de R$ 100 mil que segundo o áudio e vídeo teria como objetivo de realizar uma filmagem para ir a público para prejudicar ainda mais o atual prefeito preso Berg Lima flagrado em propina com um prestador de serviço da prefeitura de Bayeux que contínua afastado até hoje do cargo.

Mais uma denúncia 

Na sessão na Câmara de Bayeux, o plenário da Câmara Municipal apreciou mais uma denúncia contra o atual prefeito interino Luis Antonio por um cidadão por usar nas redes de internet de inflamar o ódio contra o deputado federal André Amaral que ganhou repercussão na mídia e na Câmara federal em Brasília, que segundo o plenário da Câmara o atual prefeito teria cometido mais uma inflação político administrativa com o decoro no cargo para promoção pessoal da instituição pública.

As denúncias que envolve o nome do prefeito interino Luis Antonio (PSDB) sob as alegações da inconstitucionalidade de afastamento do gestor que será investigado no cargo pelo período de 90 dias, em seguida o presidente da Câmara realizou o sorteio para formar as comissão processante – CPI, referente as denúncias acatadas em plenário da casa de Severaque Dionísio.

Mais informações dentro de instantes com o jornalismo do portal Paraíba Urgente.

Lamartine do Vale