João Pessoa 12/12/2017 14:21Hs

Início » Câmara em foco » Professor é agredido e quase apanha de pessoas ligada ao prefeito Panta por cobrar salários atrasados em evento

Professor é agredido e quase apanha de pessoas ligada ao prefeito Panta por cobrar salários atrasados em evento

O fato aconteceu em plena praça Getúlio Vargas quando o professor Francisco Diniz realizava uma apresentação artística de Pé de Serra com crianças da escola municipal.

Quando pensamos já ter acontecido de tudo na gestão de Emerson Panta, eis que todos os dias acontecem novos fatos, contribuindo negativamente para as páginas da história do município,  nesta que já é a pior gestão, de acordo com a opinião pública. Desta vez, mais um fato triste e revoltante, para constar nas estatísticas negativas do primeiro ano da gestão Panta, que já está sendo comparada por muitos, com a “era das trevas” da idade média.


No dia 01.12.2017, por volta das 16hs, na Praça Getúlio Vargas, onde acontecia um evento promovido pela PMSR, pelo dia da prevenção às DSTs-Aids, o Professor e Cordelista Francisco Diniz, acompanhado de alguns alunos da escola onde o mesmo é lotado, fazia uma apresentação musical de cordel, e ao declamar seus versos, onde o professor aproveitou a presença do prefeito Emerson Panta, e cobrou  empenho do mesmo para realizar pagamentos atrasados da PMSR, supostos assessores de Panta intentaram contra o prpfessor, com agressões verbais, palavras de baixo calão, e quase partiram para as vias de fato.

O professor, temeroso pela integeidade daquelas crianças que o acompanhavam, não revidou as agressões,  e logo após se retirou do local. Minutos depois, ao retornar ao seu carro que estava estacionado no local do evento, deparou-se com seu veículo danificado, com uma avaria típica de quem estava com muito ódio.

Servidor público municipal concursado, artista, cordelista, militante social e sindical, o professor não entendeu tanto ódio vindo daquelas pessoas que acompanhavam o prefeito, e nem compreendeu o motivo de ser agredido, haja visto que, de fato,  Emerson Panta não agiu com a verdade, ao divulgar na imprensa que teria pago todos os atrasados, quando na verdade ainda deve até três meses de salários há diversos servidores,  além de ter, irresponsavelmente,  suspendido direitos constitucionais de servidores, além de diminuir o salário de aposentados e professores.

Em sua página do Facebook,  o professor, vítima das agressões por apenas questionar “em corpo presente”, a irresponsabilidade do gestor,  relatou o fato, e vem recebendo a solidariedade de inúmeros internautas.

 

 

 

Contra Ponto da Notícia