João Pessoa 25/06/2018 06:21Hs

Início » Destaque » Professor diz: “Prefeito Netinho piorou a vida e endividou todos servidores”, vamos pedir esmola em Santa Rita.

Professor diz: “Prefeito Netinho piorou a vida e endividou todos servidores”, vamos pedir esmola em Santa Rita.

FeitosaO professor Feitosa declarou  a reportagem do portal Paraíba Urgente na última sexta-feira (10), que após comunicado da prefeitura de Santa Rita que efetuaria o pagamento dos professores a categoria em assembleia resolveu paralisar as atividades mesmo com o dinheiro nas contas o magistério voltas ás ruas dando apoio ás outras categorias que não nem data definida para receber seus salários que possui setor que vai completar mais de 60 dias.

Na assembleia ainda o professor afirmou que foi criada uma agenda de atos públicos durante todos os dias na cidade até o prefeito Netinho honrar os compromissos com os servidores e que os repasses de fundo de participação do município – FPM “está sendo repassado em dia e não por que esses atrasos na folha de pagamento que completa praticamente um folha dentro da outra e o montante mostra que a conta do prefeito é outra, dinheiro, tem ele não por que não quer, não existe obra no município”, o lixo ele não cumpriu forçou na justiça um contrato de emergência, os comissionados e contratados ele exonerou sem pagar e quando pagava só a quem ele queria é uma situação muito difícil em Santa Rita, lamentou o professor.

O professor afirmou que a categoria aprovou em assembleia criação de uma agenda de protesto nas ruas todos os dias para reivindicar os salários em dia “dinheiro tem, dinheiro há”, disse na assembleia que foi aprovada por unanimidade a convocação de todos representantes de conselhos do “FUNDEB” para apresentar seus relatórios para uma prestação de contas para como a categoria tomar conhecimento como os recursos estão sendo aplicados e no quem na convocatória do sindicato será substituído. A categoria aprovou ainda protestos no Ministério Público com todas as categorias para que o “curador do cidadão” se pronuncie em relação a essa situação que os recursos são repassados e são suficientes para honrar a folha de pagamento que no mês maio foram repassados R$ 16 milhões  e não tem como negar, nós acompanhamos e vamos intensificar a luta e o apoio a todas as categorias até que o prefeito pague nosso dinheiro, frisou o professor Feitosa.