João Pessoa 27/05/2018 12:00Hs

Início » Destaque » Robinho rouba a cena em estreia de Arouca, e Verdão bate o Capivariano

Robinho rouba a cena em estreia de Arouca, e Verdão bate o Capivariano

Verdão encontrou dificuldades no duelo, mas o meio-campista marcou duas vezes no segundo tempo e garantiu o quarto triunfo seguido da equipe no Campeonato Paulista

palmeiras venceArouca era a estrela da noite de sábado, mas acabou sendo coadjuvante. Em sua estreia, o meio-campista jogou por 64 minutos e viu do banco de reservas Robinho acabar com a angústia palmeirense e marcar os dois gols da vitória do Verdão sobre o Capivariano, por 2 a 0, no Allianz Parque, em jogo válido pelo Campeonato Paulista

O enredo para o jogo era de festa: ótimo público no Allianz Parque, contra um rival modesto e com um início de jogo promissor. Os primeiros cinco minutos foram de muita pressão, em campo e nas arquibancadas, mas faltou o gol. Até Arouca, um dos mais ovacionados pela torcida, teve a chance para marcar aos três minutos, depois de Cristaldo acertar a trave, mas o chute foi ruim. O “abafa” perdeu força, e o jogo começou a ficar complicado.

O Capivariano não incomodou Fernando Prass de fato, mas o goleiro Douglas, também, teve pouco trabalho durante boa parte do jogo. O Verdão apostou em jogadas rápidas, na movimentação entre os homens de frente e na participação de seus laterais, mas chutou pouco a gol.

A bola rodou no campo de ataque, bem cuidada principalmente por Zé Roberto. Allione, por sua vez, errou muito, enquanto aquele que será o motor do meio-campo, Arouca, tentava se apresentar, mas era só discreto e mais importante na marcação.

Robinho brilha, e Palmeiras vence o Capivariano

  • Robinho brilha, e Palmeiras vence o Capivariano (Foto: Alan Morici/LANCE!Press)
  • Robinho brilha, e Palmeiras vence o Capivariano (Foto: Alan Morici/LANCE!Press)
  • Robinho brilha, e Palmeiras vence o Capivariano (Foto: Alan Morici/LANCE!Press)
  • Depois de 97 dias sem atuar, o volante precisou sair de campo aos 19 minutos, e… nada de gol. Alan Patrick entrou para ajudar na criação, mas saiu com nem dez minutos de jogo, aparentando um incômodo muscular. O torcedor cansou de gritar “uuuh!”, mas nada de gol.

Lancenet