João Pessoa 26/05/2018 17:45Hs

Início » Destaque » Servidores da saúde sem receber salários de fevereiro ameaçam para atividades em Santa Rita

Servidores da saúde sem receber salários de fevereiro ameaçam para atividades em Santa Rita

IMG_20150106_140351780Conhecida como a “gestão cadeado que fecha tudo e que não gosta de pagar a ninguém”, a administração do prefeito Reginaldo Pereira a cada dia que se passa a tendência é piorar mais ainda, com os salários de médicos atrasados há três meses, enfermeiros e dentistas, e até agora os servidores da secretaria de saúde em geral não receberam seus vencimentos de fevereiro, até o dia de hoje (13), foi o que disse o presidente do sindicato José Farias que a categoria agendou uma assembleia para discutir uma forma que viabilize o pagamento com urgência, caso não seja atendida a única solução é paralisar as atividades em todos os setores da secretaria de saúde por tempo indeterminado.

De acordo com o sindicalista José Farias afirmou que o prefeito Reginaldo Pereira é obrigado a cumprir os limites prudenciais e na gestão pública os salários estão atrasados após o quinto dia útil do mês subsequente, os servidores vão se reunir para paralisar as atividades em todos os setores até que seja efetuado o pagamento do mês de fevereiro, haja vista, que recentemente os servidores paralisaram suas atividades por falta de pagamento desde dezembro de 2014, a justiça teve que intervir e bloquear as contas bancárias do município, a categoria se reunirá na próxima semana para definir uma posição quanto a categoria que o prefeito não tem como prioridade e nem compromisso com os servidores.

Servidores da saúde Indignados e revoltados com o modelo implantado pela gestão em Santa Rita de uma política de salarial arcaica  sem prioridade com os servidores e acima de tudo só perseguição, deram início as discussões de propostas de aumento salarial na semana passada e na pauta de debates a primeira discussão sugerida pelos servidores foi uma “greve geral” em resposta pela falta de compromisso da gestão incompetente.

O presidente do sindicato José Farias confirmou para a segunda-feira (16) uma assembleia com os servidores em sua sede no sindicato para discutir o rumo que a categoria vai seguir para que se cumpra pelo o menos a folha de pagamento em dia que a gestão não conseguir administrar os recursos, inclusive os meses de janeiro e fevereiro 2015 o FPM foram repassados com aumento conforme anunciados e não há por que o atraso nessa folha de pagamento, disse o sindicalista.

Lamartine do Vale, do Paraíba Urgente.