João Pessoa 21/07/2018 09:32Hs

Início » Destaque » Servidores de Santa Rita em audiência pública com ALPB;”denuncia prefeito Panta, são muitos crimes cometidos”,diz deputado.

Servidores de Santa Rita em audiência pública com ALPB;”denuncia prefeito Panta, são muitos crimes cometidos”,diz deputado.

A audiência pública ficou lotada de servidores e os deputados Anísio Maia e Zé paulo vão as denúncias ao parlamento estadual e tomar as providências.

Servidores da educação da prefeitura de Santa Rita lotaram a igreja IBL nesta manhã de quinta-feira (12), em audiência pública com a Comissão de Educação da Assembleia Legislativa da Paraíba-PB, por meio do Sindicato dos Servidores Público Municipal de Santa Rita-PB, aonde na ocasião, diante dos deputados Anísio Maia (PT) e Zé Paulo (PT), denunciaram o prefeito Panta pela situação calamitosa que atravessa hoje os servidores e a péssima condições de trabalho além da falta de reformas nos prédios públicos do município que desde ele, o prefeito, assumiu a gestão municpal não realizou um reajuste salarial do piso federal e nem do magistério, tendo ainda achado pouco não efetuou o pagamento de terço de férias mesmo deliberando as férias dos servidores que já acumulam os 2016, 3017 e 2018, cortou todas as gratificações que várias delas são diretos adquiridos, reduziu salários de professores, descumpriu a carga horária prevista em lei, negou reajsute do pessoal de apoio da educação, salário de aposentado e pensionista reduzido e afora a perseguição e o assédio aos servidores, e cerceou o direito dos servidores se manifestar-se em relação aos problemas da gestão em rede social, além de querer reduzir salários de servidores que estão completando o ciclo de contribuição da previdência para  a aposentadpria de 45% do valor do salário, servidores pediram providência e relataram que a justiça de Santa Rita é muita lenta, desabaram.

“Ficamos abismado com tantas irregularidades e com tantos problemas que ocorre aqui na gestão do prefeito Panta (PSDB), com o salão da igreja IBL na audiência pública lotado, os servidores prejudicados fizeram questão reafirmar as denúncia contra gestão com documentos além de outras que foram acrescentadas que temos que para pra pensar e como vamos tratar diante dessa situação gravissíma e que a comissão vai tomar as providências que é muito complexo, que é um gestor que pensa que a gestão é dele, e que o foi discutido aqui nada vai ficar ao acaso, vamos se debruçar das denúncias e o dossier do sindicato e de todas as secretarias da prefeitura para fazer os encaminhamentos e as estratégias com o servidor que é o maior prejudicado que teve seus direitos cerceados” declarou o o presidente da comissão de educação da ALPB.

já para o deputado Zé Paulo afirmou da importância da audiência pública não só para os servidores da prefeitura más também para a população que procura os serviços básicos da gestão pública e quem atende é o servidor “é lamentável agente ver o prefeito Panta cercear o direito do servidor, entre eles, direitos adquiridos, pelo que foi denunciado aqui em audiência principalmente as transferências dos recursos que não estão sendo aplicados conforme a lei para sua finalidade, e isso é muito grave, haja vista, que são verbas federais carimbadas e o dossier apresentado desde o início da gestão Panta, as transferências e aumento das receitas que não foram aplicadas, vamos levar as denúncias para o parlamento e tomar as medidas cabíveis e lamentou o sofrimento do servidor que geri a máquina pública, declarou Zé Paulo.

O presdiente do sindicato José Farias fez um esboço de dezesseis anos que está à frente do sindicado dos servidores para a Comissão de educação da ALPB, e disse da importância do canal da discussão com a ALPB,”gestão do prefeito Panta não diáloga com ninguém e pensa que a prefeitura é dele, é para isso que a audiência pública serve e que pode nos levar a outros meios, a transparência e o diálogo é muito importante em relação aos  problemas que jamais foram vistos em nossa história, que nossos direito são desrespeitados até a própiria justiça em Santa Rita,, que é vergonhoso para o município que tem uma previsão orçamentária de R$ 242 milhões e o prefeito panta deve aos servidores terço de férias e sugeriu pagar por escalonamento alfabético que vai levar todo o ano e que nenhum servidor aceitou e que o débito deixado pela gestão passada dp próprio servidor senhores deputados, é um gestor que sumiu da cidade e realiza gastos desnecessários com festas,licitações milionários para comunicação que não existe obras que a prefeitura arrecadou de receita própria em 2017 cerca de mais de R$ 17 milhões e 25% deste valor seria para a questão da educação que não nada foi concedido e que não aconteceu nenhum investimeto naquela secretaria e, ainda excluiu o programa de sala funcional de protadores que estão em casa e o recurso adentrando no município, por fim, o presidente do sindicato ressaltou que a receita estimada do FUMDEB de 2018 é de 52 milhões e o prefeito Panta se recusa a pagar o que o servidor tem direito, é lamentável do que passa hoje nossa cidade e seus servidores e da humilhação e a perseguição dessa gestão, senhores deputados Panta não sabem nada de gestão pública e faliu a cidade por que Santa Rita continua pior que a gestão passada e não é só na educação que se estende para todas as secretarias que aonde se chega em Santa Rita é abandono, disparou o presdiente do sindicato José Farias

Para o professor Valdir Lima autor que sugeriu a audiências públicas na assembleia no sindicato iniciou sua fala denunciando que as crianças nas escolas estão passando fome e pior que isso é a questão da insalubridade nas unidades de escolas e creches de que nada foi feito até agora que estamos apenas querendo o que é nosso de direito e, o prefeito nos trata como animais mas nós não medo dele, o professor exigiu que se fosse investidos em políticas públicas e que de tudo que fizemos até agora foi para que o gestor nos recebesse para o diálogo para que fosse dada uma solução e que nossas denúncias aqui na audiência faça efeitojuntamente o dossier, deputados é a pura realidade de uma cidade rica que todos os gestores que entra na cidade cada vez mais fica mais pobre e se os recursos fossem utilizados e aplicados sobrariam. O professor Valdir sugeriu ainda, que seja formada uma comissão de posse  do dossier acompanhados de vereadores e deputados para formalizar a denúncia no Ministério da Educação,  em áudios e vídeos, alertando que todos nossos direitos foram ceifados e os desvios dos reursos da aplicação não só da educação mais de toda gestão de Santa Rita”, frisou o professor Valdir Lima.

Lamartine do Vale