João Pessoa 25/06/2018 00:11Hs

Início » Destaque » Servidores em greve resistem a gestão Panta, cobram reajuste e salários; diz”Pior prefeito de Santa Rita”.

Servidores em greve resistem a gestão Panta, cobram reajuste e salários; diz”Pior prefeito de Santa Rita”.

Enfurecidos com o prefeito Panta (PSDB), por provocar a justiça com um juiz substituto na calada da noite neste final de semana e conseguir em parte a ilegalidade da greve, os servidores de todas as categorias de Santa Rita, retornaram às ruas do Centro da cidade e protestaram com a pior gestão que a terra dos canaviais já está havendo agora, e cobraram terço de férias e salários atrasados desde 2016, que foi acordo do prefeito Panta com o servidor e que não foi honrado pelo prefeito, e que insiste em não reajustar salários ou conceder benefícios adquiridos em Lei, “vamos resistir a essa gestão incompetente que só sabe perseguir e retirar o que é de direito de quem trabalha, disse uma servidora revoltada e indignada com a atitude fragilizada do prefeito Panta aonde quem manda é uma prefeita sem diploma a sua esposa”, disparou.

Indignados e revoltados em frente à prefeitura de Santa Rita-PB, com discursos efervescente os servidores descarregaram tudo de ruim para a população ouvir e ver para aqueles que por ali passavam e quem circulava no trânsito de quem mora na cidade ou de fora que paravam para ouvir a mensagem dos servidores grevistas de um prefeito que prometeu na eleição 2016 que não iria congelar salários, valorizar e investir ao servidor com uma nova política salarial inovadora  que não aconteceu e que nenhum prefeito que passou nesta prefeitura usos de tanta maldade para com os servidores com a gestão Panta que tem recursos e por perseguição e ódio do servidor não concede o que é de direito como salários e a falta de investimentos nas unidades de saúde, creches e escolas do município, que o Fundef aumento em cerca de R$ 30 milhões em 2017 e que nada foi feito, e que o prefeito Panta vai prestar contas desse dinheiro que utilizou em outro fim, disse Lêda dos Santos.

 

“A gestão Panta da maldade, disse uma professora multifuncional de portadores especial afirmou em carro de som que foi desativada e que os recursos continuaram adentrando ao município, e os alunos recolhidos as famílias que jamais poderia ter sido paralisado que devia ter dado continuidade do programa com os alunos em 2017, “esse é o tipo do compromisso de quem seria uma gestão inovadora e atuante, que só pensa em reduzir salários, perseguição, aumento da carga horária e a matriz curricular que todos os princípios da LDB foram feridos, que ficou notabilizado da gestão Panta em 2017 com o lixo mais caro da Paraíba, além de deixar de pagar aos servidores para gastar R$ 02 milhões em 22 dias de festa em Santa Rita que  não tem investimento da gestão Panta que são de seus antecessores como a obra de mobilidade urbana que iniciou com Reginaldo Pereira e o vice prefeito Netinho (2013 a 2914) que a gestão Panta usou apenas cal e pintou paredes “, declarou a professora revoltada em frente à prefeitura de Santa Rita.

Servidores realizaram no protesto, uma assembleia em frente à prefeitura de Santa Rita e aprovaram uma nova assembleia para a quarta-feira (7), ás 09horas, para avaliar o movimento grevista que a direção do sindicato na ocasião convidou todos os servidores de todas as categorias que o prefeito Panta reiniciou uma de mobilidade urbana da gestão passada e disse que os recursos alocadas são do tesouro da prefeitura (próprios) e insiste a não querer honrar os compromissos que a prefeitura deve que o objetivo da gestão é dificultar a vida do servidor e da população que é a única gestão no Brasil que não concede reajuste de piso salarial e repasse do MEC, além de reduzir salários de professores, não paga terço de férias que o prefeito é médico com uma saúde que até o básico a população está sofrendo que são obrigados a se dirigir para a capital.

Lamartine do Vale